A batalha final!

Gente, esse post aqui é a continuação do post “Tira Teima” que postei abaixo. Se você não leu o post “Tira Teima” antes, leia e só após isso venhar ler esse post aqui, pois senão este post ficará totalmente sem sentido, já que é o final do post “Tira Teima”.
___________________________________________________________

–>

E a história continua…
Galera, antes de comentar como foi que a história acabou vou postar outro acontecimento deveras engraçado e que eu acabei esquecendo de colocar no post passado.
Assim que saímos da cachoeira, como falei no post passado, seguimos em direção as Três Irmãs, as formações rochosas mais famosas da Blue Mountains. Fomos seguindo a trilha que levava até ao elevador que subia às Três Irmãs. Ao chegarmos à zona do elevador, a grande surpresa. Encontramos uma placa de informação que explicava como funcionava o elevador que nos levaria. A placa dizia que daquele local até o elevador seriam mais ou menos 15 minutos de caminhada e o último subiria exatamente às 16h50min. Como já eram rodados 16h46min da tarde, não nos restou outra alternativa a não ser subir 900 DEGRAUS a pé!
Beleza, pra gente tudo era festa!! Tirando o fato, claro, que eu tinha uma mochila com uns 10 quilos nas costas! Enfim, fomos subindo, subindo, subindo! Quando achávamos que havíamos chegado ao final da parada nos deparamos com uma singela placa onde estava escrito “half way” (metade do caminho). Como não dava mais pra desistir (não precisa explicar por que, né parceiro?), resolvemos continuar subindo, pelo menos a vista compensou.
No final, vocês já sabem como ocorreu, fomos para as Três Irmãs, batemos algumas fotos e seguimos para a barraca.
 
Maranhense Copérnico
 
Era chegada a hora, cara!! O pau ia comer!! A cobra ia fumar!! O bicho ia pegar!! Ou dá ou desce!! Era chegada a hora que todos estavam esperando!! Era chegada a hora do tira-teima!!
Voltamos para o camping, tomamos nossas cervejas sentados na grama e olhando pras estrelas. Eu a coloquei no colo e comecei a acariciar o seu cabelo enquanto a mostrava as estrelas:
– Tá vendo aquelas estrelas ali? Ali é o Cruzeiro do Sul! A constelação símbolo do nosso país!
– Nossa, que legal!
– Aquela outra ali? Tá vendo?? Aquelas são as “Três Marias”, uma constelação que só aparece no hemisfério sul e que dizem ser uma homenagem aos três reis-magos que presentearam Cristo quando ele nasceu na manjedoura.
– Nossa, Claudio, você é tão inteligente! Conta mais das constelações pra mim, por favor!!
– Mais?? Er.. Hum… Peraí… Ta vendo aquela lá atrás?? Mas lá atrás mesmo?? Lá no final?? Tá vendo que aquilo parece um rabo de escorpião? Então, aquela ali é a constelação de Escorpião.
– Onde? Não tou conseguindo ver…
– Ali, lá atrás!! Olha!!
– Ainda não tou conseguindo enxergar.
– Esquece. Olha aquela outra ali! Lá atrás!! Tá vendo como parece um arco e uma flecha? Então, aquela é a de Sagitário! Olha ali, como parece o pé do centauro.
– Onde?? Nossa, tou vendo!! É mesmo!! Nossa Claudio, mas você é tão inteligente!!
– Jura que você consegue ver mesmo!?!?! Er… Quer dizer… A gente aprende muitas coisas no Brasil!
– Nossa, um dia quero ir lá visitá-los. Conta mais constelações pra mim então…
– Então, aquela ali é…
E assim foi indo, eu criando aquele clima e mostrando as constelações pra ela. Eu tenho certeza que até agora você deve estar se perguntando: – “Nossa, mas como um cara que estudou Relações Internacionais pode saber tanto de Astrologia? Será se ele além de ser muito bonito é um cara deveras inteligente? Eu não ficaria surpreso, já que ele é maranhense e os maranhenses são fodas…”
O que uma parte da galera já deve ter sacado é: Eu não sei BULHUFAS de estrelas, constelações ou algo do tipo. Eu só tava era “dando um agá” na mina e querendo manter um climinha pra depois carregar pra dentro da barraca. Fica a dica pros brothers aí que leem o blog. Quer catar uma mina? Aponte pra qualquer lugar no céu e diga qualquer constelação que vier à cabeça. É só lembrar dos Cavaleiros do Zodíaco… Pode ter certeza que vai criar um clima massa e você ainda sai ganhando uns pontos…
Ainda bem que eu não apliquei essa na Taíze, porque senão… Já viu… Ela ia ler aqui e ver que tudo não passou de uma armação… Hahahah
 
Hora do abate
 
Depois de “amaciar” a presa, resolvi a chamarela pra dentro da barraca. A chamei pra dentro da barraca e fomos nos arrumando pra dormir. Nessa hora começou a chuviscar um pouquinho e a fazer um friozinho muito bom pra ficar abraçadinho. Cara, muito louco!! A gente lá dentro e aquele clima perfeito pra tudo rolar! Só nós dois, só a nossa barraca no camping inteiro e aquele barulhinho de chuvisco caindo no teto da barraca!! PERFEITO!!
Ela se deitou ao meu lado e eu comecei a fazer cafuné naqueles cabelos loiros angelicais dela. Comecei a conversar:
– Como se fala em inglês isso aqui que eu tou fazendo no seu cabelo (o inglês dela era bem melhor que o meu e eu geralmente perguntava coisas assim pra ela)?
– Pô, não sei. Não lembro ao certo…
– Ah só… E como é em polonês?
– Ah, em polonês a gente fala “guarscard” (não sei como se escreve, mas a pronúncia era assim).
– E você, Karol… Gosta de “guarscard”?
– Nossa, mas eu adoro!! Ainda mais depois de tanto tempo sem ter ninguém pra poder fazer isso pra mim!!!
PPPPPÉÉÉÉÉÉIIINNNN!! Ãhn?? Sabe aquela hora que você trava?? Aquela hora que aparece a telinha azul do Windows? Foi como eu fiquei!! Ãhn?? Faz tempo que não recebe!! Como assim?? Era a hora certa!! A mina deu a deixa!! Ah é?? Pois agora você vai ver!! “Meu nome é Ronaldão, sou garanhão, vim do Maranhão, caiu na minha boléia não tem perdão!!”. Vou dar uma de Mestre Bimba e vou com Capoeira e tudo pra cima da menina!! “Go GO fight now!!.
E aí?? O que rolou?? O que você acha?? Catei?? Cangurus no cio entraram e me estupraram insaciavelmente? Aborígenes traçaram o maranhensezinho?? A mina era lésbica?? Faltou camisinha?? (Todos esses finais foram sugeridos por pessoas há uns dias atrás).
Não, infelizmente (ou felizmente tratando-se do canguru) a mina simplesmente virou pra mim e perguntou:
– O que diabos você pensa que está fazendo??
– Eu?? Er.. Hum… Ahh… Veja bem… Eu estava era… Era… Rapaz… É que… É que… Sabe como são as coisas… Então…
– Seja lá o que for, vire pro seu lado da barraca que eu estou virado para o meu.
– Er… Hum… Tem certeza?
– Sim, por um acaso você tá pirando?? Tá ficando louco é?? Você não é meu amigo??
– Er.. sabe… Então.. É que… Sabe como é… É que a globalização, o aquecimento global, a gripe aviária e… Sabe como é…
– FODA-SE!! Vira pro seu lado e não me enche o saco!!!
:o(((((((((((((
Sim… Simples assim, brother!! A mina simplesmente me relaxou nas toras e me mandou sentar num balde de gelo! Simples como um balde de água fria em cima do pobre maranhense.
O que eu fiz depois?? Rapaz, depois que a mulher começou a rosnar, eu pensei que o melhor a se fazer era ir pro meu cantinho e ficar quieto. Quem sabe se ela não tinha um gás paralisante por lá…
 
E o dia amanhece
 
Quando amanheceu, eu acordei mais murcho que alface no fundo da geladeira. Triste que só um botafoguense depois do tri-campeonato do Flamengo. Mas enfim, não havia o que ser feito…
Depois que levantei, tomei meu banho e fui escovar meus dentes. Karol veio conversar comigo algo que eu nunca esqueci e que me ajudou bastante nas minhas viagens posteriores pela Europa. Ela já tinha tido o mesmo problema com outro brasileiro que era conheceu pela Austrália. O cara era brother nosso, não tinha onde dormir e ela convidou o cara pra dormir com ela. Na hora que o cara chegou à casa dela, ele perguntou onde iria dormir. Ela falou que ele ia dormir na cama de casal junto com ela. O que o cara pensou na hora?? Hora claro, o mesmo que eu, brother!! Deu uma de Mestre Bimba e caiu com Capoeira e tudo pra cima dela!! Só que, ao contrário de mim, ele foi, er, assim, “apalpando mais calorosamente”. A mina bem que tentou titubear como foi comigo, mas segundo ela o cara foi bem mais, digamos, “insistente”. Ela só faltou ter que enfiar a mão na cara dele e no final o figura acabou tendo que dormir no carpete da casa dela.
Por que ela conversava aquilo comigo? Na verdade eu vi que ela meio que queria pedir desculpa por não ter deixado BEM CLARO que ela não tinha outra intenção a não ser apenas viajar junto comigo, já que me achava um cara muito legal, gente boa e inteligente (inclusive ela foi deixando isso bem claro o tempo todo durante a viagem, como já deixei claro no post, mas como eu tava com “maldade no olhar” eu achava que ela tava me dando era mole) e nada mais. Até porque ela tava com um casinho meio sério em Sydney que eu não sabia. Ela sabia que para gente do Brasil o fato de você chamar alguém, que não seja muito próximo e do sexo oposto, pra dormir no mesmo local que você, na mesma cama, significa que você está dando um mole absurdo para outra pessoa e por isso ela devia ter me avisado.
Eu expliquei o meu lado pra ela e confirmei que realmente pra um homem isso ocorre freqüentemente e pedi desculpas por ter confundido as coisas. Depois ficamos super de boa e nem ficou um clima ruim entre a gente. Continuamos sendo amigos próximos e ela até chegou a me visitar em Brasília. Conheceu a Taíze, ficou amiga pacas dela e dormiu lá em casa quase uma semana sem rolar nada. Depois voltei a casa dela na Polônia, conheci o seu namorado e fiquei o mês inteiro na casa da mina.
Pingo nos “is”
Hoje damos risada dessa história, ela toda vez fica tirando onda com o fato de eu ter engatado no pescoço dela.
Mas então, por que então eu contei essas duas histórias das polonesas?? Pra dizer que eu não pego ninguém ou algo do tipo??
Uai, escrevi pra deixar a galera mais a par de como é a cultura dos caras. Como as minas lá são liberais pra caramba!! Ao mesmo tempo em que você pode pegar uma guria na balada e no mesmo dia levar pra dormir na sua casa (dessa vez com a maldade no olhar), você pode receber um convite pra dormir na mesma cama da mina e não rolar nada. Coloquei a história da Gosia e emendei a história da Karol logo depois, duas polonesas que eu dormi junto numa mesma barraca, de propósito pra deixar a galera na pilha! Utilizei até algumas palavras chulas, apesar de em momento algum ter o intuito de denegrir ambas até por que elas são pessoas por quem nutro muito carinho. Se utilizei tais palavras, o fiz pra criar uma expectativa, curiosidade, um suspense e deixar a galera mais curiosa. Quase uma licença poética. Criei uma grande expectativa, deixei vocês curiosos acerca de como seria o grande finale pra depois soltar um final totalmente diferente, apesar de muito provável (pô, gente, pra virar história de blog tem que dar errado como já deixei claro várias vezes…). Aquela foto em que aparecem eu e a Karol deitados dentro da barraca. As fotos em que eu parecia com a maior cara de satisfação do mundo, foram na realidade tiradas pela manhã, assim que estávamos a desmontar a barraca!! Pode ser difícil de acreditar, mas realmente nada rolou… Hahaha. Se algo tivesse rolado, eu não iria negar, só não postaria no blog 🙂
A Karol até me vacinou!! Como alguém comentou em alguns posts atrás, é visível a diferença das fotos que tirei quando viajei a Blue Mountains e quando viajei de carona com a Gosia. No momento que a Gosia sentou do meu lado, conversou comigo uns 10 minutos e depois já me chamou pra viajar junto, aceitou depois ficarmos na mesma barraca, eu já nem fui com muita esperança de rolar nada, até por que Deus não dá asas a cobra, eu não fui um menino tão bom assim no ano anterior pra ganhar um presente desses e eu tinha a história da Karol na minha memória. No final nem rolou nada entre eu e Gosia, só tomamos nossas cervejas, conversamos e dormimos pra no outro dia voltar de carona pra Varsóvia. Essa é a mais triste verdade 😦
Eu sei que até vai vir algumas minas falando “Ah, mas você é ridículo” “Ah, mas você se aproveitou da amizade da mina” “Ah, você é um idiota mesmo!! Só você pra achar que a mina ia trepar com você por causa de nada! Meninas só trepam quando estão apaixonadas pelo seu príncipe encantado” “Só você mesmo pra ter esse tipo de pensamento por uma mulher, olhar a mulher apenas como um mero pedaço de carne! Você é muito infantil, moleque!!”. Pra essas meninas que vão falar assim comigo, meus pêsames, vocês vivem em um mundo muito de fantasia e são as que mais quebram a cara e mais se arrastam por um cara que finge ser um príncipe encantado quando na verdade está interessado apenas nas suas vaginas. Esses tipos de meninas são as maiores candidatas a virarem mulher de malandro…
Eu preferi ser sincero e dizer o que realmente se passou na minha cabeça e o que se passaria na cabeça de 95% dos meus amigos homens (os outros 4% são homossexuais e os outros 1% capados) e, sei lá, só deixar claro o que se passa na cabeça de um homem. Pras que vão me censurar por isso, eu só digo uma coisa: Acessem este site que ele tem a realidade de vida que vocês procuram…
Por último… Só vocês mesmo pra acharem que eu iria postar uma história do tipo “Nossa, mas eu peguei a mina assim, dei nela desse jeito! Coloquei assim e pá pá pá…” pra afirmar minha masculinidade. Gente, vocês tem que lembrar que esse meu blog tem que ter algumas omissões. Primeiro porque meu pai e minha mãe leem isso aqui, logo as experiências mais loucas, as festas mais destruidoras tem que vir com um nível de loucura um pouco abaixo (imagina eu escrever algo do tipo: “No final da festa, um cara tentou pegar uma mina de um brother. A gente saiu na porrada com ele e acabamos tendo que dormir, na delegacia, na jaula por uma noite”. NUNCA eu vou escrever algo assim, né?). A outra é por que a Taíze e, principalmente, algumas das suas “amigas” (o que no final acaba sendo é muito engraçado quando a parte de comentários se transforma num barraco louco) leem isso aqui também, logo eu tenho que preservar um pouco minha namorada, né?? Eu não vou zoar em um local onde centenas de pessoas estão lendo… Eu tenho que preservá-la…
Infelizmente, essa é a triste verdade! Se porventura eu encontrar algum leitor do blog, como vem ocorrendo algumas vezes, aí a gente pode sentar, tomar umas cervejas e eu contar histórias que não podem ser postadas no blog… Hehehehe
Abração, galera!! E foi engraçado o barraco todo!! Fazia tempo que os posts não passavam dos vinte comentários!
P.s: Thiagones, eu vi seu comentário viu, seu safado?? “ele se fudeu no final, eu sei que ele se fudeu no final… seja lá o que aconteça ele se fudeu no final…!Hahahaha… Ri muito, mlk!!

29 comentários em “A batalha final!

  1. como qualquer brasileiro, na condição de homem nunca que acharia que uma mulher que me convidasse para dormir junto com ela não teria segundas intenções =\

    Esse lance de choque cultural é algo realmente sério mesmo… valeu pela advertência, estarei com a cabeça mais aberta no caso de viagem ao velho mundo… =D

    mas o importante é que torcida da galera se confirmou: “Ele se fudeu no final!!!” \o/ rsrs

    Curtir

  2. hahaha bem, não quero dar uma de chapolin, mas suspeitei desde o princípio! Eu também já tomei um tocão sinistro de uma holandesa e de uma alemã, mais ou menos do mesmo jeito! Brasileiro, pobrim, vem um mulherão nórdico com excesso de simpatia você acha que vai ser créu, e toma um TÓIM na cara! hahaha

    Pô, bicho, aproveitnado, agora que você voltou, a gente bem que podia marcar uma cerveja, e se conhecer pessoalmente hein? (e nem vem, que eu até posso não ser polonesa, mas também não tô te dando mole). faz aí, uma cervejada com os leitores do blog hahah

    Curtir

  3. EU TAVA VENDO QUE ERA MUITA AREIA PRO SEU CAMINHÃOZINHO.

    KKKKKKKKKKKKK, O FINAL FOI, SEM DUVIDA, MELHOR DO QUE EU ESPERAVA.

    Curtir

  4. eh isso msm anonymousss

    ele se fudeu no final \o/

    HBAuyAIUHAiua

    vlws maranhão, me senti aliviado de ler o final ! \o/

    Curtir

  5. E eu achando que o moço estava levando os posts na manha, sem stressar…
    Todo este discurso só pra dizer que não tens nada a provar pra ninguém???
    hahahaha….
    Tudo bem Claudio, relaxa, te gosto assim mesmo, lindinho!!
    Bjuaçus pra ti!!

    Curtir

  6. Esse blog voltou a ficar super engraçado, super interessante, mostrando que culturas diferentes nos fazem pagar cada mico.
    Já pelas fotos deu para perceber que não tinha beijo e nem pegar na mão, portanto quem percebeu que a poloneza só queria ser sua amiga? Se elas são tão modernas, já tinha rolado antes mesmo de chegar a hora de dormir na barraca, não é?
    Você é um brasileiro gente fina, mas se fosse um cabra ignorante, ela confiou bastante. E ainda mais, bonitinha.

    Curtir

  7. Cludiomar Purunga, meu amigo virtual, passa o email da Malgorzata, quando eu for a Varsovia quero tomar uma Piwo Zywiec com a Polaca…

    Abs

    Nathan

    Curtir

  8. <>Legal a historia pois podemos ver as diferenças culturais que existem. Aqui na Alemanha, por exemplo, o que mais vejo é mulher chegando, os homens só fazem isso se tiverem bebido mta, mas mta cerveja!
    O Blog é ótimo e as historias melhores ainda!<>

    Curtir

  9. “Pra essas meninas que vão falar assim comigo, meus pêsames, vocês vivem em um mundo muito de fantasia e são as que mais quebram a cara e mais se arrastam por um cara que finge ser um príncipe encantado quando na verdade está interessado apenas nas suas vaginas. Esses tipos de meninas são as maiores candidatas a virarem mulher de malandro…”

    FATALITY!
    100 mil falos africanos nos aneis de couro de todas as big sisters que leram isso!

    adorei essa postagem! parabens cara!

    Curtir

  10. eu ainda axo ke no fim o laudiomar encontrou um canguru solitário e bonitinho pra afogar as magoas e solidão na austrália =x
    UHUEHUEHuhEUHEU

    Curtir

  11. Realmente, a sua tentativa de explicar que canguru nao tinha nada a ver levantou suspeitas, ainda acho que o canguru te chamou de lagartixa

    Curtir

  12. Já dizia um professor meu, casado, ao chegar para mulher na cama, de noite e a mesma nega os prazeres da carne.

    Ele…com toda a humildade dele, carinho e paciencia, fala:

    “E CASOU PRA QUE?”

    No seu kso é: E pra que eu subi 900 degraus, tomei banho de goteira?

    duhsahudashud

    Luis Maceio

    Curtir

  13. Claudiomar desde o ano passado que venho acompanhando teu blog e confesso que nunca li uma história tão boa quanto essa hehe, principalmente a parte dos comentários, que povo maldoso com esse maranhense hein?

    sou maranhense de coração, pena que moro longe da Ilha.

    :Sayonara Noleto, de Imperatriz-MA

    Curtir

  14. Caraca, passo tempos sem vir aqui e quando volto vejo esse post.

    Sem palavras cara, essa foi sensacional!!!
    Criou todo um clima, e no final acabou sendo uma parada digamos que de “utilidade pública”.

    Enfim, o tempo tá meio corrido, tá difícil de acompanhar o blog em tempo real, mas sempre que tenho um tempinho eu passo por aqui, afinal de contas, como tu mesmo já disse eu sou + um personagem desse blog :P… haha

    Aliás, só pra constar que a primeira música de Chico Buarque que eu ouvi, há uns 3 ou 4 anos atrás, foi graças a um post teu. Acho que na época de Sydney ainda, tu postou um trecho de ‘Apesar de Você’, desde então a música não saiu do meu ipod…

    \o

    Curtir

  15. Ainda tô votando na história do pum de carne-seca!

    Blog de utilidade pública aos brasileiros desavisados! Você manipulou a história bem! Já vi isso acontecer com muito brasileiro (homem). Depois da terceira mais ou menos eles acabam aprendendo! Mas diz aí, só o fato de saberem que vc é brasileiro não levanta mais, digamos, “curiosidade” do lado delas?

    Se resolver viajar de novo, no norte da Noruega vc já tem um sofazão!

    Curtir

  16. <><>Velho, agora fica idiota falar, coisas de vidente “mãe Diná”, mas para mim estava na cara que tu não tinha catado Seu Ninguém.
    Mas meu modo de raciocino é outro. Saca só:

    Eu namoro há quase 3 anos e meio. E vaso eu tivesse um blog contando minhas peripécias da época de soltero, e sabendo que minha namorada estivesse lendo ele, mas NUNCA eu postaria uma historinha contado vantagem de pegador/garanhão de polacas fogosas.

    Por mais de boa que seja a menina, por mais que ela não ligue (ou diga não ligar), por mais que ela não tenha ciúme e não se importe com teu passado, ficaria muuuuuuito mal sair contando estórias dos tempos de “terror das cocotinhas” para geral. Ainda mais num blog que, bem ou mal, faz médias diárias de mais de dezenas de acesso (milhares ao mês…).

    Minha opinião.

    Sem contar também que se tivesse rolado algo, pelo seu estilo literário, teria contado de maneira mais contida, deixando uma impressão de algo que não fora muito importante, uma mera passagem. Quando tu faz estardalhaço, cria clima e o cacete A4 a resposta é sempre uma:

    Maranhense se fudendo no fim \o/

    huahuahauhauhuahua[

    Mas excelente post mesmo assim! Parabéns.<><>

    Curtir

  17. Ah bixo pra mim isso é um despeito! Chama pra dormir junto, diz que você é o máximo e dá uma dessa! Essa daí era uma teaser!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s