E A VOLTA PARA CASA? É SÓ CHAMAR UM UBER

Depois de passar o dia inteiro perambulando pro Baku, quando eu vi já eram rodados quase 23h e isso começou a me preocupar já que eu não tinha 4G, precisava usar WI-FI de algum estabelecimento para chamar Uber e, como meu hotel era afastado do centro, se não conseguisse corria o risco de, literalmente, dormir na rua. Acabou que entrei em um café, pedi uma água, peguei a senha do WI-FI e chamei um Uber.

Quando eu vi o carro que ia me buscar. Mano, sem brincadeira, era uma Mercedes-Benz

Resultado de imagem para MERCEDES BENZ

Cara, juro, eu nunca tinha andado na vida em uma Mercedes, quem dirá em uma Mercedes-Benz. A viagem de volta pro hotel prometia.

Quando chegou, era um senhor que não falava nada comigo, só gesticulava. Normal, é difícil achar senhor de idade que fala inglês em qualquer lugar do mundo. O tio ia tentando gesticular comigo e o que eu entendia era que ele parecia não saber onde era para ir. Só que era meio estranho, o tio além de gesticular ele, literalmente, grunhia! Fomos acompanhando o GPS e, realmente, quando chegamos no ponto o qual seria o hotel, ele, efetivamente, não existia.

Só que estávamos em uma zona bem afastada do centro de Baku e estava, literalmente, TUDO escuro. O tio parou um carro do lado e quando ele foi descer para falar com os caras ele era… MUDO! Sim, mano! Pior do que eu não saber como iria chegar no hotel era perceber que o tio, coitado, por mais que quisesse ajudar, era MUDO! Por isso que ele grunhia comigo! Só sei que eu desci do carro, coloquei no google tradutor e depois de muita luta os caras entenderam e falaram para segui-los. Enfim conseguimos chegar ao hotel e ainda dei uma boa gorjeta ao tio, tanto por ele ter sido MUITO gentil tentando me ajudar quanto por ter viajado a primeira vez na vida de Mercedez =)

Por último, só uma coisa engraçada que aconteceu. Comprei a passagem Baku – São Petersburgo na Rússia e paguei o adicional de bagagem. Quando fui despachar, a menina do guichê da companhia aérea falou “Ok, você pagou o adicional de bagagem, mas você pagou o adicional de bagagem de mão?”. Eu juro que na hora achei que era brincadeira, mas a mulher falou sério. Eu disse que não e perguntei “Ué, então eu só posso viajar com o celular e a carteira no bolso”. Aí ela falou que sim. Sugeriu que eu despachasse a minha bagagem de mão junto com a bagagem de porão. Quando disse que na minha mochila tinha um laptop ela falou “Ah, mas para laptop a gente abre uma exceção” e deixou eu embarcar com bagagem de mão. Alguém já passou por esse tipo de bizarrice na vida?

MULHERES sem veu
Mulheres azeris andando na rua sem véu

sdfsafsdafsaddsasdfsdfasdfsad

sdfsdfds
Baku vista de cima

sdfsdfsadfasdfsad

Gostou do post? Então curta nossa página no www.facebook.com/omundonumamochila para sempre receber atualizações.
Quer entrar em contato direto com o autor ou comprar um livro? Clique aqui e tenha acesso ao nosso formulário de contato!
Quer receber as atualizações direto no seu e-mail? Cadastre-se na nossa mala direta clicando na caixa “Quero Receber” na direita do blog
Se gostou das fotos, visite e siga nosso Instagram para sempre receber fotos e causos de viagens: www.instagram.com/omundonumamochila

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s