VIAJANDO AO AZERBAIJÃO – A ENTRADA EM BAKU, CAPITAL DO PAÍS

Enquanto os geórgios e os armênios são, se podemos dizer assim, povos próprios, os azeris (povo do Azerbaijão) são descentes de povos persas assim como os iranianos. Se os armênios e geórgios são cristãos, os azeris são muçulmanos. Não, o Azerbaijão não tem um bando de homem bombas andando pelas ruas como a sua mente preconceituosa pode querer imaginar. Na verdade o Azerbaijão é um país muçulmano dos mais liberais. Diria que por volta de 1% das mulheres que eu vi na rua usavam qualquer tipo de véu na cabeça. Na verdade, vi menos mulheres usando véu do que vi na Tunísia, conhecido como um país muçulmano bem liberal. A maioria das mulheres andavam de calça jeans ou shorts que nem no Brasil.IMG_6255

Cara, entrar em Baku é uma experiência fantástica. Baku segue o script e o modelo de “capital de país que nada em petróleo governado por um ditador sanguinário e que pega o dinheiro que poderia investir na qualidade da população e investe em prédios faraônicos pra demonstrar o tanto que o seu país é glorioso”. Então, sim, os prédios ultramodernos de Baku fazem dela uma cidade muita louca e interessante.

PERAMBULANDO POR BAKU – PROBLEMAS DE COMUNICAÇÃO COM O MOTORISTA DO UBER RENDERAM HISTÓRIAS INTERESSANTES

Conforme falei, Baku é uma cidade muito bonita, pelo menos o centro. Na verdade, fiquei em um hotel que ficava em uma zona afastada e que não tinha nada do luxo do centro de Baku.

A primeira coisa que você nota viajando por Baku é o tanto de campos de refugiado no meio da cidade, o que eu deduzi que sejam azeris que fugiram de Nagorno-karabakh durante a guerra, mas isso é uma dedução minha, não sei se é verdade.

Achei que não ia achar muitas coisas interessantes em Baku, mas me enganei. O Museu Nacional é simplesmente fenomenal e gigantesco. Tem muita informação para quem quer aprender sobre a história… do Azerbaijão. Acabou que depois de um tempo eu tava só passando as seções, porque, assim, não tenho muito interesse em saber dos reis azeris de 1000 anos atrás, né? Porém fiquei impressionado com o tanto de moedas bizantinas, romanas e persas que encontraram escavando pelo Azerbaijão, demonstrando o tanto que a sua localização estratégica o fazia um importante entreposto comercial.

A parte relacionada ao genocídio azeri realizado pelos armênios chama bastante a atenção. Cara, é realmente chocante conforme as fotos abaixo

dsggfdsdsgfgfsd

Tirando o museu, o principal ponto turístico de Baku hoje são as Flame Towers (Torres de Chamas). Cara, elas ficam mudando de cor e até fazendo algumas animações. Realmente são bem bonitas, como é possível ver nas fotos abaixo.20180620_21200720180620_21421720180620_215334

Além disso, Baku durante a noite também é bem bonita. Posteriormente irei postar vídeos sobre isso.

IMG_6313IMG_6314IMG_6322IMG_6323IMG_6347IMG_6348IMG_6353IMG_6366IMG_630334

MULHERES sem veu
Mulheres azeris andando na rua sem véu
Gostou do post? Então curta nossa página no www.facebook.com/omundonumamochila para sempre receber atualizações.
Quer entrar em contato direto com o autor ou comprar um livro? Clique aqui e tenha acesso ao nosso formulário de contato!
Quer receber as atualizações direto no seu e-mail? Cadastre-se na nossa mala direta clicando na caixa “Quero Receber” na direita do blog
Se gostou das fotos, visite e siga nosso Instagram para sempre receber fotos e causos de viagens: www.instagram.com/omundonumamochila

ENTRANDO NO AZERBAIJÃO DEPOIS DA ARMÊNIA. O TERRORISMO. COMO SE CONSEGUE O VISTO?

Conforme já expliquei a Armênia e o Azerbaijão vivem em pé de guerra. Qualquer serumanininho que já tenha PISADO em Nagorno-Karabakh não pode entrar no Azerbaijão e qualquer pessoa que tenha passado pela Armênia pode ter problema também tentando entrar no Azerbaijão.

Cara, o visto para o Azerbaijão é bem simples. Você basicamente faz o processo todo pela internet (nesse site) consegue um E-Visa, imprime e tenta a sorte.

Eu tava com um pouco de medo por conta de todo o terrorismo que a galera me fazia na Armênia sobre entrar no Azerbaijão depois de ter viajado por lá. Na verdade, era eu falar o nome Azerbaijão na Armênia que o povo parecia que ia ter um ataque. Eu até voltei a estratégia da Ucrânia e ficava falando Argentina quando queria me referir à Armênia (leia mais sobre essa história clicando aqui).

Desci do avião com o coração a mil. Cheguei ao guichê, a mulher examinou meu passaporte e viu meu visto da Armênia. Perguntou o que eu tinha feito na Armênia. Perguntou as cidades que eu tinha visitado, perguntou se eu tinha visitado Nagorno-Karabakh e com minha negativa, abriu um sorriso, falou “bem vindo ao Azerbaijão” e todo o terrorismo foi por água abaixo.

Eu estava dentro do Azerbaijão.20180620_221005dfgdfgdfgdsfgsdfgsddfgdfgfdsIMG_6309IMG_6273IMG_6271IMG_6260IMG_6258dfgdfgsdfgdfsdsfsdfasdfsdafdsfsdfasdfgdsgdfgdfgsd

Gostou do post? Então curta nossa página no www.facebook.com/omundonumamochila para sempre receber atualizações.

Quer entrar em contato direto com o autor ou comprar um livro? Clique aqui e tenha acesso ao nosso formulário de contato!
Quer receber as atualizações direto no seu e-mail? Cadastre-se na nossa mala direta clicando na caixa “Quero Receber” na direita do blog
Se gostou das fotos, visite e siga nosso Instagram para sempre receber fotos e causos de viagens: www.instagram.com/omundonumamochila

CHEGANDO AO AZERBAIJÃO. E, MANO, AZERBAIJÃO E ARMÊNIA, MUITA TRETA!

Como não podia deixar de ser em um país do Cáucaso, o Azerbaijão também tem seu malvado favorito. Se o da Geórgia e o da Ucrânia é a Rússia, o da Armênia os turcos,  o do Azerbaijão é.. a Armênia. Sim, Armênia e Azerbaijão são muita treta.

Tudo começou quando a União Soviética, sempre ela, delimitando o território de cada república sob seu domínio, deixou a República do Azerbaijão (notem, eles ainda não eram um estado independente) com um território onde havia maioria armênia, o Nagorno-Karabakh. Durante a época da União Soviética como todo mundo era o mesmo país, acabou que isso não foi um problema muito grande.

Porém, quando o Azerbaijão ficou independente, ele meio que começou a aterrorizar uns armênios desse seu território em uma tentativa de “azerbaijanizar” o seu território. Como os armênios não gostam muito dessa ideia de serem mortos como frango, eles pediram ajuda pro irmão mais velho (mais ou menos como o Chipre do Norte fez, conforme explico nesse post aqui). A Armênia, país, chegou de sola no Azerbaijão. Aí o jogo virou, a Armênia começou a expulsar os azeris de volta pro Azerbaijão e, de quebra, achou que seria uma ótima ideia aproveitar para  “armenizar” Nagorno-Karabakh. Começaram a sair matando azeris a rodo. O Azerbaijão ainda contou com um pouco de apoio dos turcos, mas não ajudou muito. Mas, assim, o negócio foi feio mesmo. De terem sido achadas covas coletivas e tudo.

Entre mortos e feridos, os azeris que viviam em solo Armênio mudaram para o Azerbaijão, os armênios que moravam no Azerbaijão mudaram para a Armênia e rusgas, ódios e rancores ficaram pelo caminho.

Me pareceu que a matança que os armênios promoveram foi maior e eles realmente começaram uma política de genocídio destruindo vilas inteiras e matando qualquer coisa que se mexesse por lá, de animal de estimação a senhora azeri idosa. Tudo bem que um armênio que morreu lá do outro lado do mundo no genocídio armênio na Turquia NÃO TEM NADA A VER com o armênio que saiu fazendo limpeza étnica nos azeris, mas isso serve para demonstrar que dificilmente na história de guerra temos um país bonzinho e outro diabólico.

No final Nagorno-Karabakh virou um “país independente” só reconhecido por, veja você, a Armênia (lembra alguma história? Sim, a Ossétia do Sul e a Geórgia, história que expliquei aqui).

Azerbaijão e Armênia continuam em guerra e vez ou outra morre um soldado de um dos lados.

Porque eu tou falando tudo isso? Bem, só para explicar que hoje qualquer pessoa que tenha PISADO em Nagorno-Karabakh tem a entrada proibida pelo resto da vida no Azerbaijão. Além de que, bem, teoricamente quem viajou à Armênia teria BASTANTE problemas em entrar no Azerbaijão, o que explico no post seguinte.20180620_18165820180620_18324120180620_19145620180620_19154320180620_19185120180620_19283120180620_193016

Gostou do post? Então curta nossa página no www.facebook.com/omundonumamochila para sempre receber atualizações.

Quer entrar em contato direto com o autor ou comprar um livro? Clique aqui e tenha acesso ao nosso formulário de contato!
Quer receber as atualizações direto no seu e-mail? Cadastre-se na nossa mala direta clicando na caixa “Quero Receber” na direita do blog
Se gostou das fotos, visite e siga nosso Instagram para sempre receber fotos e causos de viagens: www.instagram.com/omundonumamochila