Polônia


Ah, a Polônia… Ah, a Polônia, três vivas em memória a este país! Que lugar abençoado por Deus, meu querido. Como me diverti e como me encantei com um país, esse sim, abençoado por Deus e com mulheres lindas por natureza. Só para vocês terem uma idéia de como me encantei com este lugar, viajei a Vasórvia apenas para visitar uma grande amiga polonesa que conheci na Austrália (quem lê o blog aqui, sabe que ela está em vááárias histórias de Sydney) e acabei me apaixonando pelo local. Cheguei planejando ficar apenas três noites e acabei ficando foi um mês! Um mês inteiro de muitas loucuras, saídas, baladas, amigos e afins! Abençoado seja este país!

Adivinha onde foi fabricado o avião que me levou de Estocolmo até Vasórvia?

Esta terra prometida fica situada na Europa Oriental. De descendência eslava, assim como a Rússia e Sérvia, a Polônia é hoje o principal país do Leste Europeu tanto em população quanto em armas e economia.

Pra você que achava que Calypso na rua poderia ser o pior que você poderia ver… Olha quem me dá tchau assim que chego na Polônia…

Uma das mais interessantes características da Polônia é que apesar de ter nascido como um estado propriamente dito no século IX, se você somar os anos em que a Polônia foi realmente um estado independente, ela perde em número de anos para o Brasil com seus 500 anos de história. Cara, é impressionante como a Polônia sempre foi usada pelas grandes potências européias. Estourava uma guerra entre Rússia e um país da Europa, o campo de batalha era na Polônia. A guerra acabava, as duas potências, intactas, celebravam um armistício numa Polônia destroçada e os pobres dos poloneses tinham que dar o jeito deles pra poder reconstruir o seu país.  Isso quando eles podiam reconstruir o país, pois não-raro as potências dividiam a Polônia entre si, sendo um dos exemplos mais lembrados a partilha da Polônia entre a Alemanha Nazista e a União Soviética Stalinista, dois dos mais sanguinários regimes da história.


Esse relógio tem uma história relativamente interessante. Eu sempre curti muito ele. Fala aí, é um relógio bonitão, não? Apesar de tudo, ele é quase um tapa na cara dos poloneses. Ele foi doado por Stálin que “presenteou” a Polônia por ela ter se “libertado” da Alemanha. Devido ao ressentimento por todos os crimes cruéis cometidos por Stálin contra os poloneses, TODAS as pessoas que perguntei ODEIAM este relógio. Houve pressão popular para derrubá-lo, mas o governo preferiu mantê-lo de pé por acreditar se tratar de um monumento “histórico”.

Isso ocorre devido à posição estratégica da Polônia, situada na zona de transição entre a Europa e o gigante russo. Devido a isso, os poloneses sempre trocaram de mãos e a última vez que reconquistaram a independência foi no ano de 1991 com o desfalecimento da União Soviética.

Olha tanto que os bichos mudaram de uma guerra a outra…

Apesar disso tudo, apesar das décadas em que a Polônia foi massacrada pelos soviéticos (Massacrada mesmo! Quer arrumar briga com um polonês é começar a falar bem de Stálin, se é que possível. Os bichos ODEIAM russos e detém maior ressentimento de Stálin do que de Hitler), hoje a Polônia é um país com nível de desenvolvimento altíssimo e nem parece mais um ex-país soviético. Vasórvia não deixa nada a desejar em níveis de desenvolvimento e ordem a cidades como Munique na Alemanha ou Zurique na Suíça. O transporte público de Vasórvia é impressionantemente eficaz e a cidade é limpa que só um consultório dentário.

Num cinema polaco bem perto de você…

Além disso eu fiquei impressionado com o nível de educação daquele povo. Qualquer pessoa, QUALQUER PESSOA com aparência jovem (menos de 30 anos) quando eu perguntava alguma coisa, pedia informação, podia falar inglês!! Mermão, coisa de louco! Imagina isso no Brasil? Se nem os filhos das elites, que estudam nas melhores escolas privadas do Brasil, não sabem falar inglês, imagina o povão que anda na rua! Só pra vocês terem uma idéia do que estou dizendo, um dia eu fui comprar um lanche no Burger’s King (eu AMO Burger’s King) e, claro, fiz meu pedido em inglês (tenta ir no Mac Donald’s próximo à sua casa e fazer um pedido em inglês pra você ver! Os caras te põem até pra fora!). Até aí, nada demais! Quando foi na hora de passar o cartão, ela perguntou se era crédito, eu, meio que automaticamente, respondi sem querer “Sim, sim, por favor” em português. Na mesma hora ela falou “Son veinte zlotys, señor”. Éguas! Como assim!! A mulher me respondeu em espanhol! Comecei a arranhar um portuñol e perguntei, em portuñol, se ela falava espanhol. Ela respondeu que sim e que além de espanhol falava russo também!! POMBAS!!! A MULHER FALAVA ESPANHOL, INGLÊS, POLONÊS E RUSSO!! Como? Ela trabalhava na IBM? Não, ela trabalhava como atendente do Burger’s King! Isso é pra vocês verem o que falo quando o ensino público dos bichos é bom! Cara, todo mundo que eu perguntei onde eles tinham aprendido inglês, eles me falavam que tinham aprendido na escola. A Polônia hoje tem praticamente uma geração já bilíngüe, às vezes eu ficava pensando se o Brasil algum dia conseguirá um feito desses…

Ah Polônia…

20 comentários em “Polônia

  1. Pior que nem me dei bem não…

    O único que pegou uma dessas três mulheres foi o Mexicano fanfarrão que está na direita… Pegou essa mina de cabelo castanho e olhos azuis!!!

    Aguardem que ainda tem muita história relacionada a ele!!

    E não são polacas quentes!! São polacas fogosas como o Celso tinha falado.. ehhahaha

    abraços maranhenses

    Curtir

  2. Trabalhar num burger king sabendo 3 idiomas isso sim parece ser uma baita burrice…huahuahuahuahua…se eu soubesse 3 idiomas virava interprete ou algo mais decente.

    Curtir

  3. Eu li quase todos os tópicos,australia,ilhas fiji,india o scambau e nada de claudiomar carimbar a fuselagem…Tem algo estranho nisso ou as partes picantes foram guardadas para um blog acima de 18??

    Curtir

  4. <><>Poutz cara, o Leste Europeu deve ser muuuuito foda!!

    É meu sonho viajar muuuito por lá tipo, quando eu for rico o suficiente para poder parar de trabalhar e ainda sair viajando sem se preocupar com grana. Ou seja, só mais umas décadas de esforço e o sonho e tornará realidade!!
    hehehehehehe

    E você por acaso foi para Uvcrância ou Bielo-Rússia. Segundo dados de uma pesquisa recente estes foram os países que mais se phoderam com a 2ª G.M., ao contrário do que todo mundo achava (a Polnia, no caso).
    Imagino o ódia ao Stalin/Hitler que deve ter por lá.

    Abraços.

    Excelente post fio.
    <><>

    Curtir

  5. Meu Deus,
    passo mil anos sem visitar o blog, e quando volto já temos polacas fogosas.

    Bixo, essas mulheres são sensacionais!!!

    Aliás, fui citado de novo. \o/

    Curtir

  6. hahah
    pior que eu nem lembro da polaca de Sydney, lembro só da mulher dormindo no banco da praça e vcs se ‘aproveitando’ da pobre bebum, e dqas tentativas fracassadas de ser um latin lover.. haha

    outra coisa senhor claudiomar, se possivel depois me passa o endereço de onde tu ficou na época de Sydney (A casa da chinesa que estorquia vocês toda a vida), tenho projetos para o final desse ano e se o lugar ainda existir fico por lá mesmo.

    Curtir

  7. “se eu soubesse 3 idiomas virava interprete ou algo mais decente.”

    qtos idiomas vc axa que uma intérprete deve saber por lá..?

    Vc que é esperto mesmo, hein.. ¬¬

    Curtir

  8. falar russo para os jovens acima de 20 anos é normal porque russo era a língua estrangeira obrigatória na URSS. Com a queda do regime, tornou-se o inglês…
    Espanhol não tem jeito: ela é a língua latina de referência.
    É comum ainda no leste europeu conseguir falar alemâo com os mais velhos… me dei bem na Rep Tcheca falando alemão ao invés de falar inglês, e por aí vai…

    Curtir

  9. Que legal vc. foi na Polônia, ficou um mês, nossa! que sonho!
    agora que vi como são bonitas as moças de lá.
    Falar 2 línguas no Brasil, é difícil né, pois nem o português correto o brasileiro tem dificuldade em falar, imagine falar inglês.

    Curtir

  10. Que interessante seu post! Umas das coisas que mais gostei de saber foi que praticamente todo mundo na Polônia fala inglês.
    Estou indo morar lá em Agosto, e tava preucupada de ter que acabar fazendo muita mimica pra me comunicar. Não sei uma palavra em polonês. :/
    HAhahahah
    E que injustiça! Vcs só flaram das polacas fogosas..
    Nenhum comentário a ser feito sobre os polacos? Han? Estou curiosa 😉
    Como é o social lá, o que eles fazem pra se divertir e tal?

    Curtir

  11. achei muito interessante seu passeio. será que com 1000 euros por mês minha esposa e eu conseguimos sobreviver na polônia?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s