Nepalês fanfarrão

Do Palácio dos Leões para os leões da Suécia!

No sábado eu ainda animei de tentar sair, pois encontrei com uma amiga da UnB que fazia intercâmbio pela Suécia e com o amigo dela, brasileiro também. Conversamos, demos uma volta, mas vimos que nem ia dar pra fazer nada mesmo. Pegamos uma cerveja em um barzinho (oito dólares) e ficou por isso mesmo.

Eu e a Belle em Estocolmo

O massa de ter encontrado esse cara, de nome Felipe acho, foi só uma história que ele me contou. Eu expliquei pra ele que estava viajando pelo mundo e havia passado pela Índia e pelo Nepal. Ele me contou que havia morado com um nepalês e que havia sido a PIOR experiência da vida dele. Como havia acabado de conhecê-lo, fiquei pensando: – Pô, esse cara deve ser muito fresco ou coisa do tipo! Conheci vários nepaleses e os caras eram gente boa demais! Esse brasileiro deve ser um daqueles playbozinhos baratos e por isso ficou frescando com o cara. Nada a ver esse cara!

Depois ele me contou a história. Fica a cargo de vocês julgar.

Ele me falou que toda vez que esse nepalês saía do banheiro e Felipe (acho que era o nome do brasileiro que me contou a história) ia usar, a pia do banheiro tava um verdadeiro estardalhaço! O banheiro fica parecendo uma parque aquático. Água na pia, água no chão, água no teto, água nas paredes, enfim, água pra tudo que era lado! Brasileiro fresco, né? Ficar se preocupando com isso. Ele ia lá e enxugava a bagunça que o nepalês fazia. E isso foi durante semanas até que um dia o Felipe não agüentou mais e foi falar com o cara porque diabos esse figura SEMPRE deixava a pia mais molhado que pintinho na chuva. Se liga na resposta do cara:

– Pô, velho, desculpa, mas é que eu ainda tou me acostumando com o banheiro de vocês aqui do Ocidente. Aqui é complicado demais usar o banheiro! Lá no Nepal, assim que você termina de usar o vaso sanitário tem uma torneirinha do lado, bem baixinha, que é pra você “se limpar”. Aqui não! Aqui a torneira é muito longe do vaso e muito alta! Eu ainda tou pegando o jeito de como fazer pra me limpar nessa bacia branca de vocês! Ela é melhor pra sentar, mas às vezes eu fico com medo dela quebrar!

Exemplo de um banheiro estilo nepalês. Detalhe para a famigerada torneirinha ao lado e também para o fato de que o sanitário tem a mesma cor que nossa pia. 

Sim, se você conseguiu entender, o cara realmente fazia o que você está pensando nesse exato momento. O cara toda vez que ia usar o vaso sanitário, baixava as calças, “obrava” e no final ENFIAVA A “POUPANÇA” DELE DENTRO DA PIA, SENTAVA NA MESMA, E USAVA A TORNEIRA!! Sim, amigo!! Imagina a cena!! Imaginou? Agora imagina o cara fazendo isso na pia da sua casa! Aquela que você escova os dentes TODOS OS DIAS!?!?!?!? Sim! Aquela que você coloca a pasta na escova, a pasta cai na pia e você, mais do que veloz, vai lá e cata da pia pra depois colocar na boca? Hahahaha Pensando bem, eu até que dou razão pro menino, né? Imagina, cê nunca usou um banheiro ocidental antes, quando vai usar olha aquele negócio branco, parecendo uma “forma de bunda” com uma torneirinha, você vai pensar que serve pra que? Pra lavar a mão? Me poupe, né!! Por essas e outras que eu tou até pensando em escrever num papel e colar em cima da pia daqui de casa em inglês “Favor não limpar a bunda”. Sei lá, aparece tanto estrangeiro doido aqui em casa.

E fica a cargo de vocês julgar se o Felipe era fresco ou não. Hahahaha

 Resumo da vida na Suécia 

No mais foi isso, cara. A minha Suécia foi basicamente isso! Devido aos preços extorsivos em todos os lugares os outros dias eu nem saí mais de casa! Pô, só pra dar uma volta no centro eu pagava DOZE DÓLARES de metrô! O preço pra sair de casa era o preço da entrada de uma boa balada aqui no Brasil. PRA SAIR DE CASA!


Metrô caro + um povo extremamente educado e rico =? Tcharam! Pessoas pulando a catraca, NA MAIOR CARA DE PAU, no melhor estilo “povão depois de jogo no Maracanã”! E você aí achando que essas coisas só aconteciam no Brasil, héin?

Os outros dias eu só fiquei mesmo foi curtindo a minha casa cinco estrelas. Passava o dia jogando Nintendo Wii (pô, o cara tinha Mario Kart e eu PIRAVA jogando online!) e conversando com o Magnus que era um cara inteligentíssimo. Pra falar a verdade eu aprendi muito com ele acerca da Suécia.

Essa é a residência oficial do primeiro-ministro da Suécia. Se liga na segurança ostensiva! Guarda pra tudo que é lado, né? Eu quase fui lá e bati na porta perguntando pelo primeiro-ministro pra saber se isso era verdade mesmo. Dá pra acreditar, cara? Até a casa da minha avó tem mais aparato de segurança do que esse prédio!

Trocando em miúdos. Estocolmo é uma cidade em que, se você não for lá pra trabalhar e morar, é burrice ir para fazer turismo! Não vale a pena o que você gasta! Estocolmo não tem nada demais! É apenas uma cidade como todas as outras.

Pra não dizer que não tinha nada, tinha um guardinha gordinho dando uma olhada por lá.

Resumo da Suécia pra mim? O que mais eu fiz por lá? Mario Kart online e nada de Suecas Quentes…

Abraços maranhenses

15 comentários em “Nepalês fanfarrão

  1. oi Claudiomar
    não aguentei com a história do nepalês, foi muito hilário imaginar a burrice do cara.
    O coitado do Felipe aguentou muito o cara. Fazer amizade com eles é uma coisa, mas receber eles em sua casa ocidental, tem que colocar placa sim, com desenho e tudo.

    Curtir

  2. MAAAAAAANO!

    Que nooojo!
    EIAUSHEIASUEHAISUHEIASUHEIASUEHIASUHEIAUSHEIASUHEIUASHEIUASHIUH

    Impossível não imaginar o nepalês, com a bunda peluda, limpando os ‘tarzanzinhos’, sentado na pia de casa! EIAUHEISAUHEIASUEHAISUHEIASUHEIASUEH

    Curtir

  3. Nepalês porcão da peste!!Pq umas pragas dessas resolvem viajar o mundo??Vai acabar sendo preso em algum banheiro de aeroporto…huahuahuahua…

    Curtir

  4. Visualizando a coisa toda consiguo ver o nepales com a bunda inteira dentro da pia,mas tem um porêm, se ele tiver uma bunda mt grande o saco e o pinto vão ficar de fora justo na borda onde todo mundo encosta a barriga…hurgh…acho q vou vomitar!!

    Curtir

  5. Uma duvida claodiomar,
    considerando que estocolmo não esta sendo financeiramente legal,gostaria que enumerasse os paises que vc tem certeza que passou folgado e as vantagens que teve com isso…Tudo bem que em outros paises vc não encontrou esse tiozão q parece com aquele comedor de chocolate do filme Gonnies mas fora isso vc nao acha que nos paises orientais a coisa funfa mais fácil??

    Curtir

  6. Amor!

    Hoje, é nosso aniversário e, acho, que um dos melhores presentes que já ganhei foi vc..

    Eu Te Amo Muito e te desejo, não só hoje, mas todos os dias, que vc seja a pessoa mais feliz do mundo!

    Tudo bem, que este negócio de dividir dia de aniverário não é muito legal, todavia, deve ser algum indicativo dos deuses que comemoraremos muitos aniversários.

    EU TE AMO MUITO!

    Curtir

  7. pareceu com aquela piada do matuto que foi pra cidade e disse q o “poçinho” q tem no baneiro não tinha muita água… por isso nao lavou os cabelos!!!
    uahuahuahauahuahua
    essa foi boa!

    Curtir

  8. O Felipe é muito digno, isso sim! Não tem nada de frescura! Depois dessa, eu juro que me mudava de casa, nem rola de desinfetar a pia! Eca, eca, eca!

    Parabéns ao Claudiomar e a Taíze pelo aniversário!!

    Curtir

  9. <><>Velho, não sei se meu padrão de higiene é muito baixo, se sou porco demais, ou se a galera que é meio frequinha.

    Eu pessoalmente não acharia isto fim de mundo não. Tipo, se tava tudo lavado, quer dizer que o nepolês cagão se deu ao trabalho de limpar.

    Muita frescura. Temos hábitos tão porcos também e ninguém liga. Ou deixar a sua escova de dentes do lado da privada (sabia que coliformes fecais são levados pelo ar após uma descarga?) é algo “limpo”?

    Eu só ligaria se tivesse encontrado um bigurrilho perdido. De resto, iria explicar para o cara que não era bem assim.<><>

    Curtir

  10. Olha eu aí!!!
    Foi ótima nossa tarde na Suécia, Maranhão! Ri muito das suas histórias e as do Fred (esse aí que vc chamou de Felipe.. hahahaha). Isso pq eu ainda fiquei de fora das histórias só pra homens…

    Curtir

  11. Bruno, tem que fechar a tampa ao dar descarga, jogar de vez em quando um produto forte, como um desinfetante, uma água sanitária.
    No Brasil, o uso do bidê ao lado do vaso sanitário é comum, em banheiros espaçosos. No apartamento de minha mãe, tem a duchinha pra quem quiser usar.
    No Japão, tem em qualquer banheiro moderno, um assento eletrônico, que aperta o botão e sai água p/ lavar o bumbum. Melhor coisa que inventaram, não ocupa espaço e deixa o assento aquecido p/ os dias frios.
    Também existe aqui, os vasos de chão, em qualquer banheiro público tem os dois tipos, o de chão e o americano. Eu prefiro o americano. Porque o de chão tem que ficar bem agachado, hehehe.

    Curtir

  12. Dai Maranhão, a Isabele me passou o endereço do teu blog hoje. Tche, apesar de Frederico ter se transformado em Felipe, ta valendo.
    Só pra esclarecer pra gurizada, não era só o banheiro que ficava sujo, era só a pior parte. Além de que como falaram ai (o cara que não fecha o vaso pra dar descarga, guarda escova de dente ao lado, fora do armario e sem tampa), o banheiro não ficava limpo e agradável. A atitude foi mudar de casa assim que pintou uma vaga em outro lugar mesmo.
    Isso foi da época que morava na Inglaterra e lá tiveram várias histórias parecidas… como trabalhar no encontro mundial de muçulmanos. Ir ao banheiro e encontrar as figuras cruzando o banheiro do vaso até a pia com a mão toda cagada, e instantes depois vender comida para os mesmos comerem com a mesma mão perfumada e as unhas carregando um certo resíduo.
    Já com relação a Suécia, tenho q discordar um pouco do Maranha, acho que ele não aproveitou o que poderia, muito por estar ficando em um parque de diversões. Depois de muito tempo com o pé na estrada é facil entender a alegria de uma casa confortável.
    A Suécia realmente é muito cara para turista de final de semana. Mas pra quem conhece, da pra se divertir muito bem e gastar, não diria pouco, mas muito menos do que se imagina dos países nórdicos. Lá a gente também não passa por aquela tempestade cultural da ásia. Mas tu chegares e te acostumares a largar a bicicleta sem cadeado no centro da cidade e ninguém roubar, ou largar a mala na estação do trem, embaixo do banco mesmo, ir conhecer a cidade e no retorno a mala estar no mesmo lugar… é incrível e te faz pensar muitos valores. Se perguntares aos Suecos do perigo de roubarem, a resposta vem com outra pergunta: “Porque alguém pegaria se não lhe pertence?”
    Se vale a pena ir a suécia para quem esta de mochilão pela europa com tempo limitado? Talvez não, pela distancia e custo.
    Mas para quem está morando neste continente fica a dica de gastar ao menos uma semana neste país. Posso dizer, considerando a beleza e tranquilidade de países europeus, a Suécia (em especial Estocolmo) é o país mais bonito da europa, desde a aurora bureal e o frio da Laponia, até as belas cidades do sul do país, passando pelo povo (em especial as loiras, quentes sim, Maranhão!!).
    Ficar morando na Suécia, de jeito nenhum, a escuridão do inverno não permite uma estada agradável por muito tempo.
    Abração velho,
    Foi tri te encontrar por lá.
    Frederico.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s