Chegando a Varanasi

<!– @page { margin: 2cm } P { margin-bottom: 0.21cm }

–>

(Sim, amigo, a história ainda não acabou! Quando eu digo que a viagem de volta do Nepal em direção à Índia foi um inferno, eu não estou brincando!)
Pois é, depois do stress concentrado que pegamos por todo esse caminho pra chegarmos ilesos, quando enfim encontramos o ônibus que ia em direção a Varanasi, achamos que tudo já estava terminado. Ledo engano.
Foi só entrar no ônibus que o show começou.
Alguns vendedores ambulantes nas ruas haviam nos informado que o preço da passagem de ônibus até Varanasi sairia por volta de dez reais. Separamos a grana, entramos no ônibus e sentamos lá atrás. Veio o cara lá da frente cobrando um por um até chegar a nossa vez. Quando chegou a nossa vez, a surpresa, o cara tava cobrando, na maior cara dura, 25 reais pra gente. Obviamente nos recusamos a pagar e começamos a discutir com o cobrador. Depois de sucessivas tentativas de perguntar a alguns dos passageiros de dentro do ônibus quanto custava a passagem (ninguém no ônibus falava inglês, só o cobrador), acabou ficando por isso mesmo e tivemos que pagar quinze reais a mais, pois, ou era isso, ou ficaríamos no meio do nada.
Depois de uns quinze minutos, não satisfeito de já nos ter roubado mais de cem reais (éramos um grupo grande), o cobrador ainda teve a cara de pau de chegar pra gente e cobrar pelas mochilas. Veio com a boca cheia de dentes, sorrindo que só professor de aeróbica, e começou a cobrar na maior cara de pau uma bag’s fee (taxa de bagagem. Pra quem se interessa por conhecer os indianos e a sua infinita capacidade de nos roubar através de taxas, checar este post). Ah meu amigo! Isso foi o estopim! Mas nessa hora eu estourei. Mas estourei feio, cara! Pombas, mas já tinha sido o dia inteirinho com geral querendo roubar a gente, dos dois lados da fronteira. Já era plena dez horas da noite e ganância do ladrão parecia não terminar. Não agüentando mais aquilo e sem mais conseguir pensar racionalmente, me levantei do banco, aos gritos, em direção ao cara mandando ele parar o ônibus que iríamos descer. Mas cara, fui de um jeito, com tanta raiva e com tanto sangue nos olhos que até eu mesmo fiquei com medo do que eu poderia fazer caso o cara gritasse de volta pra mim. Na hora ele viu que se nos largasse no meio da estrada ia ser ruim pra gente porque não teríamos para onde ir, mas ia ser pior pra ele porque ele ia perder MUITA grana, já que, nem que fosse na base da porrada, ele teria que devolver nosso dinheiro.
Essa foto eu peguei na internet. Não foi o ônibus do post mas serve pra ilustrar e demonstrar pra vocês como foram a maioria dos ônibus que viajei pela Índia. Era REALMENTE dessa maneira. O ônibus só saía quando eles não conseguissem enfiar NINGUÉM dentro do ônibus. Mas NINGUÉM mesmo…

Na hora que eu parti pra cima dele (gente, claro que eu não fui pra bater nele, né? Foi só pra intimidar o figura!), na hora que os outros gringos começaram a gritar que iam descer, ele meteu o rabo entre as pernas, falou que ia dar um “desconto” especial pra gente e ficou tudo por isso mesmo, não pagamos a mais pela bagagem. Não nos restou outra escolha depois disso a não ser tentar dormir.
Digo tentar dormir porque era tentar mesmo, pois o ônibus não tinha encosto pra cabeça!!! Sim, cara, sentar num banquinho num bar pra tomar uma cerveja e se escorar no balcão é de boa. Sentar num banco da praça sem encosto pras costas e pra cabeça e colocar a namorada no colo é até gostoso. Agora, imagine você dormir assim? Tendo que ficar a noite inteira se escorando na cadeira da frente ou na janela? Cara, foi sem sombra de dúvidas a PIOR de todas as viagens, pois no Nepal apesar da montanha-russa maluca, ainda havia muita diversão. Não sabia que a minha temporada de stress na Índia estava apenas começando…
A foto não também é minha, mas serve pra demonstrar perfeitamente como era o banco que dormi por toda aquela noite! NUNCA mais reclame por ter que dormir em uma viagem de ônibus pelo Brasil!

2 comentários em “Chegando a Varanasi

  1. usihasihsaiusa nota mental: se for a india, estocar bastante bom humor,paciencia e malandragem ahh e chegar BEM as FEEs hahaha

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s