E casa de swing, como foi?

Acordei pela manhã na febre pra saber o que havia acontecido, o que havia ocorrido na fatídica noite da ida ao swing. Procurei a norueguesa, a acordei e chamei pra sairmos logo. Quanto mais cedo saíssemos melhor seria pra poder conseguir pegar uma boa carona e conseguir chegar a Riga, capital da Letônia.

Ela levantou e enquanto tomávamos café não pude conter minha ansiedade de perguntar como havia sido a noite passada, o que realmente havia acontecido na casa de swing. Fiquei deveras ansioso pra poder saber todos os detalhes, não me contive e saí bombardeando a mina de perguntas:

– Então, como foi? Foi legal? Pegou quantos? E quantas? A putaria foi desenfreada mesmo?

Sabe o que ela respondeu?

– Não, Claudio, não ocorreu nada. Na hora que chegamos o lugar já estava fechando e não pudemos entrar. Apenas pegamos um táxi pra casa e viemos dormir.

Arf, não era o que eu estava esperando ouvir, mas enfim, pra mim tudo é festa.

Pegamos nossas coisas, nos despedimos do casal mais louco de toda a minha viagem e seguimos em direção ao final da cidade para poder esticarmos os braços e tentarmos de alguma maneira chegar até Riga.

No caminho, dentro do ônibus, ainda pude ver dois moleques BÊBAÇOS dormindo encostados em um banco. Não terminou muito e uma tiazona, com uma cara de uns sessenta anos, subiu no busão e pediu o tíquete deles. Como não podia deixar de ser, eles estavam sem e acabaram sendo multados. Ao contrário de como ocorreu comigo quando o tiozão veio bufando pedindo meu tíquete, com eles a tia foi até simpática.

Descemos do ônibus, andamos mais algumas centenas de metros e enfim chegamos ao final da cidade.


Com o braço esticado

Reparem que lá no fundo tem uma outra mina pedindo carona também…


Esticamos o braço e ficamos esperando alguém que nos levasse.

Galera, apesar daquela imagem romântica que a gente tem de pegar carona (o braço estendido, o vento batendo no cabelo, a sensação de liberdade sem fronteiras…) isso às vezes pode ser MUITO chato! Sério, os primeiros dez minutos são até engraçados. Depois de vinte minutos começa a cansar e meia hora depois você já está de saco cheio e começa a pensar na possibilidade de pegar um ônibus mesmo. Comigo não foi diferente.

Enfim, depois de meia hora, comecei a pensar em propor à norueguesa que fôssemos de busão mesmo pra Riga, já que era bem perto.

Passou uns cinco minutos e um carro parou ao meu lado. Dentro da caranga tinha uma cambada de loiro do olho azul de cabelo rastafári, fumando e escutando um reggae no melhor estilo “Maranhão Roots”. Eles pararam ao meu lado, mas assim que viram que estávamos em dois, os caras foram embora sem falar nada. Havia quatro no carro deles e, portanto, vaga pra só mais um. Apesar de ter sido por pouco, aquela parada tinha me dado um ânimo maior e empolguei de novo em pegar carona.

Depois de mais ou menos uns vinte minutos, um simpático casal de velhinhos parou ao nosso lado e nos ofereceu carona. Eles não falavam nada de inglês, mas mesmo assim, através de gestos, “falaram” para entrarmos no carro. Entramos no carro e seguimos, sem eira nem beira, com uma música de James Dean tocando na minha cabeça, em direção à Riga, onde muitas loucuras e presepadas me aguardavam…

7 comentários em “E casa de swing, como foi?

  1. hahahaha ja me aconteceu muito quando vou pegar onda =X uma soluçao, pralem da velha tecnica de que só um pede, é escrever num cartaz algo engraçado do tipo “god knows when you dont give me a ride”, acredite, os tempos de espera sao muito menores 😛

    Curtir

  2. Claudiomar, no teu blog, ao lado, não aparece teu twitter. Eu acho que a intenção era que aparecesse ele, né?

    Eu, por exemplo, posso navegar no meu twitter por lá, mas não aparece necessariamente o teu. Aqui no meu computador aparece é o meu, porque aqui no meu computador eu estou logado no meu. BEEEm, não sei se deu pra entender oq eu quis explicar… ehehe

    Acho que oq tu queria era parecido com oq tem nesse blog aqui, no lado direito parte quase inferior dele, onde tem escrito Timaster no Twitter: http://www.waltercunha.com

    Curtir

  3. Obaa! Mais presepadas! 🙂
    As últimas presepadas têm sido beem legais!

    E eu AMEI Uzupio! ahiahihaihaihaiuhaiahoa
    Muito massa, tanto pela, err.. como eu posso dizer, 'ambientação', como pela constituição! hahahahaha
    Já tá na listinha dos locais que eu quero conhecer antes de morrer! 😀

    ;*

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s