Síria

A Síria é um país árabe incrustado no meio do Oriente Médio e que faz fronteira com o Líbano, Israel, Turquia, Jordânia e Iraque. Possui uma população de aproximadamente 20 milhões de habitantes (só a título de comparação, a região metropolitana de São Paulo possui quase isso). Foi colônia da França após o esfacelamento do Império Otomano e obteve a sua independência no ano de 1946.

Desde a sua independência, a Síria vem enfrentando vários períodos de instabilidade. Sucessivos golpes militares e guerras com Israel trouxeram o caos para o país que só pode desfrutar de alguma estabilidade sob o domínio de um regime forte e sanguinário. Não por coincidência o partido que detém o poder na Síria desde 1963 chama-se Baath, o mesmo partido da era de Saddam Hussein. Sim, isso mesmo que você leu. Assim como existem vários partidos sociais-democratas no mundo, há vários países do Oriente Médio que são ou já foram governados pelo partido Baath, que dentre outras esculhambações era o partido do grande estadista Saddam Hussein (sim, estou sendo irônico). E não fica só na semelhança do nome não, cara! Bicho, é impressionante a semelhança entre o Iraque que a gente estava acostumado a ver na TV e a Síria que eu pude ver quando cheguei por lá. É impossível andar pelas ruas de Damasco sem se deparar com a foto de Bashar al-Assad, “presidente” da Síria desde a morte do seu pai em 2000. O culto à personalidade é um aspecto marcante do seu regime e cada esquina que você vira, pode se deparar com a foto do galã, com cara de Jaiminho do Chaves, sorrindo pra você e te olhando como quem diz: Eu sei de todos os seus passos, portanto mantenha-se na linha! Falar mal desse “presidente” pode custar a sua vida e portanto ninguém se atreve a isso.

A Síria, juntamente com o Irã, é hoje uma das maiores dores-de-cabeça pra Israel. Todos os levantes palestinos que ocorreram contaram com o apoio da Síria que da maneira que dava fornecia armas para os palestinos da Cisjordânia. Durante muitos anos também ocupou o norte do Líbano a pretexto de “prover segurança” aos libaneses que sempre se encontravam em um quebra-pau diferente (se não era com Israel, era entre eles mesmos).
Ninguém é bobo de acreditar nessa “boa vontade” dos sírios. Ficou claro que tudo o que os sírios queriam era uma plataforma para lançar ataques ao território de Israel, já que Israel, pra se proteger, anexou as Colinas de Golã (uma cadeia de montanhas intransponíveis e que oficialmente é fronteira natural entre Síria e Israel), praticamente impossibilitando os sírios de efetuar ataques do seu território. Bombardear Israel deve ser legal, agora imagina se você pode fazer isso da casa dos outros? Pois então foi isso que a Síria durante um bom tempo, sob apoio do Irã, fez, através do lançamento de foguetes Katyusha. Até que o pau comeu de vez e Israel mais uma vez invadiu o pobre do Líbano em 2006, mas isso eu vou deixar pra falar mais quando escrever sobre o Líbano.

Cara, a Síria é um país que desde a entrada você começa a sentir o choque de realidade que é estar neste país. Pra começar, as estradas se resumem a areia pra todo lado!! Você olha pra um lado é deserto, olha pro outro é deserto também! Impressionante! Eu ficava pensando que deve ser muito fácil construir estradas por lá, afinal, o país inteiro é todo plano! Outra coisa interessante é que todas as construções parecem possuir a mesma cor. Se liga nessa foto que eu vou mandando pra vocês!

Vista de Allepo, segunda maior cidade da Síria
A sua capital, Damasco, é belíssima e reclama para si o posto de cidade mais antiga ocupada continuamente. O que isso quer dizer? Bem, com certeza existiram cidades mais velhas que Damasco, mas nenhuma existe até hoje. As outras duas cidades que clamam por esse título são Jericó (que fica na Palestina) e Biblos (fica no Líbano e também tive a oportunidade de visitar). Bem, se não é a mais antiga, há pelo menos a certeza que Damasco é a capital mais antiga do mundo, com uma vida estimada de quase 5000 anos. Basta apenas lembrar que a Mesopotâmia, berço da civilização moderna era no Iraque há apenas algumas centenas de quilômetros de Damasco.

A cidade é fascinante e andar pelas suas ruas, seus mercados, seus bazares faz você se sentir como se estivesse há mais de 2000 anos atrás. As ruas são estreitas e sinuosas, as pessoas gritam nas ruas tentando vender os seus produtos.
A Síria, além da sua exuberante capital, também possui GIGANTESCAS fortalezas da Idade Média. Elas são dos tempos da reconquistas da Terra Santa pelos cruzados da Europa. Devido a seu posicionamento estratégico, diversas cidades da Síria foram tomados pelos cavaleiros medievais e eles, devido a grande distância entre a Síria e a Europa, não viam outra opção a não ser construir grandes fortalezas para se proteger dos árabes que estavam doidos pra passar na faca os cristãos. Eu tive a oportunidade de visitar uma dessas fortalezas quando fui à cidade de Aleppo, mas isso também é motivo pra outro post.

Fortaleza de Aleppo

Post que vem falo sobre as perambuladas por Damasco e também como foi o meu couch.

Um comentário em “Síria

  1. Eu queria ver é como fazer se vc ser perder numa cidade dessas. Nem rolar de usar um referencial, olha estou no rostel do lado da casa amarela, depois da verdo perto do casarão azul..ahaha

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s