Suriname – A metrópole e a gloriosa

Outra cidade que eles me perguntavam bastante era Fortaleza. Se Belém é o porto de entrada, Fortaleza parece ser a metrópole! A cidade brasileira que o surinameses mais visitam a negócios. Entrei em algumas lojas em que havia escrito no topo “produtos brasileiros” na esperança de encontrar algum brasileiro, saber como era a vida no Suriname, porém não encontrei. Para não perder viagem perguntava aos vendedores (que eram surinameses) onde eles compravam aquelas peças de vestuários e todos eram unânimes em me falar: Fortaleza. Todos eles pegavam o sagrado voo de Belém e de lá para Fortaleza para comprar suas peças e vender no Suriname. E quem diria que o Norte do Brasil também faz comércio internacional! Perguntava como eles se viraram para poder comprar em Fortaleza, já que no Brasil ninguém fala inglês, como eles mesmo me disseram, e me falavam que só sabiam falar os números e “mais barato, mais barato!”. Uma das vendedoras que eu conversei sobre isso até me impressionou com o inglês que ela falava. Era um inglês suave, elegante. Isso porque ela trabalhava em uma lojinha chinesa que ninguém daria nada a ela.
Nem tudo que a gente exporta para o Suriname é algo de qualidade. Pelo menos não é Kaiser…
Loja de produtos brasileiros

Porém, no Suriname, o que me deixou mais feliz em relação a cidades foi São Luís. Lá foi o único país estrangeiro que já viajei em que o seguinte diálogo não ocorria:
“- De onde você é?
– Brasil!
– Que legal! Do Rio? De São Paulo?
– Não, de São Luís
… (cara de curiosidade)
– É uma cidade no Norte do Brasil – eu já respondo antes que me perguntem onde diabos fica São Luís.”
No Suriname não! Quando eu falava que era de São Luís as pessoas na hora emendavam um “Ah, que legal, São Luís! É perto de Belém, né?”. Caraca, que felicidade! Alguns inclusive já tinham até ido lá a caminho de Fortaleza. Teve até uma vez que eu falei que era de São Luís, mas morava em Brasília. A pessoa entendeu que eu era de São Luís, porém não entendeu porque eu falei que era de lá e morava no Brasil. Daí tive que repetir que eu tinha dito que era de São Luís e morava em BrasÍLIA. Depois que fui explicar que o Brasil tinha uma capital que se chamava Brasília (antes que alguém achasse que a capital era Belém).
É cumpade! No Suriname eles conhecem São Luís, mas não conhecem Brasília! Chupa Centro-Oeste!


No Suriname, assim como na Índia, parece ser uma tradição querer transformar o seu ônibus em uma obra de arte
Gostou do post? Então curta nossa página no www.facebook.com/omundonumamochila para sempre receber atualizações.
Quer entrar em contato direto com o autor ou comprar um livro? Clique aqui e tenha acesso ao nosso formulário de contato!
Quer receber as atualizações direto no seu e-mail? Cadastre-se na nossa mala direta clicando na caixa “Quero Receber” na direita do blog
Se gostou das fotos, visite e siga nosso Instagram para sempre receber fotos e causos de viagens: www.instagram.com/omundonumamochila

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s