Marrakesh – Jemaa el-Fna e suas histórias

A noite, depois de ficar o dia inteiro andando pela cidade, estava com a sensação de ter levado uma surra de paulada. Todo cansado. Porem, tava morrendo de fome, mas com preguiça de sair para comer. Pensei em ir dormir logo, porém sair para comer algo me faria ao menos passear um pouco mais pela cidade. Optei por sair para buscar algo para comer antes de ir dormir.
Coloquei meu agasalho do Brasil e foi só eu pisar na praça central de Marrakesh para os vendedores voarem como gaviões em cima de mim gritando: Brasil!!! Ronaldo!!! Rivaldo!!! Neymar!!! Nossa, nossa, assim você me mata!!! – todos na esperança de, ao serem “gentis” gritando no meu ouvido, me fazerem comprar algo na vendinha deles.
Até que um veio na febre! Lá detrás, correndo e gritando “Brasil” no meu ouvido. O ignorei. Quando passo por ele, só escuto ele gritar: CHUPA ANA MARIA BRAGA!!!
Não sei se ele sabe quem é Ana Maria Braga e menos ainda que ensinou isso para ele, mas é óbvio que parei para comprar algo.
Dormir não dá XP.
O que mais me impressionou em Marrakech foram as apresentações com animais nas ruas. Elas são realmente bem cruéis. Tem uns macacos acorrentados pelo pescoço que são puxados com tanta força que os bichinhos até seguram a corrente com a mão para não enforcá-los. Mas, de longe, o que mais chamou a minha atenção foram os “adestradores” de cobras. Eles são famosos no Marrocos e na praça principal de Marrakech. Achei que era algo que nem desenho animado, que eles colocavam a cobra no cesto e iam tocando uma flauta. Pelo menos aqui não tem nada disso. Eles largam as cobras pelo chão e ficam as provocando com um barulho ensurdecedor de tambores. Se eu já ficava puto com esse barulhão todo, imagina como deve estressar o bicho que não tem a mínima ideia do que tá acontecendo.

As cobras ficam assim pelo chão porque eles arrancam as suas presas e seus bolsos de veneno (tipo o instituto Butantã e imagino que com o mesmo cuidado).

Interessante e triste ao mesmo tempo.
Porém Marrakech é muito da hora!
Estava caminhando pela praça Jemaa El-Fna quando me deparei com uma cena no mínimo curiosa. Dois caras estava com luvas e uma multidão os cercava para vê-los. Quando enfim conseguir ver o que era…
Cara, no meio da Jemaa El-Fna tem uns caras que levam um par de luvas e ficam perguntando pro povo que tá andando se alguém quer desafiar alguém. Daí pega dois caras quaisquer, dá as luvas, e fala para eles saírem na mão. Sim, os caras ficam trocando soco no meio da praça e o dono da luva só fazendo graça e recolhendo dinheiro.
Resumindo, dois lutam de graça para fazer dinheiro para um cara dono de dois pares de luva.
Às vezes é muito barato se fazer dinheiro no Marrocos.
Gostou do post? Então curta nossa página no www.facebook.com/omundonumamochila para sempre receber atualizações.
Quer entrar em contato direto com o autor ou comprar um livro? Clique aqui e tenha acesso ao nosso formulário de contato!
Quer receber as atualizações direto no seu e-mail? Cadastre-se na nossa mala direta clicando na caixa “Quero Receber” na direita do blog
Se gostou das fotos, visite e siga nosso Instagram para sempre receber fotos e causos de viagens: www.instagram.com/omundonumamochila

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s