Claudiomar X Típica americana caipira!!!

Eu já vi vários blogs especializados em ficar tirando onda com aqueles avisos esdrúxulos que vêm em alguns produtos. Coisas do tipo “Não utilize o microondas pra secar seu gato” ou então “Não lave o seu filho na máquina de lavar” que teoricamente alguns produtos estampam em suas embalagens para, digamos, “pessoas menos favorecidas de massa encefálica”, posteriormente não processá-los por fazerem algumas dessas idiotices alegando que não tinha escrito na embalagem que não era pra fazer. Eu realmente sempre achei que fosse caô. Que isso era coisa de blogueiro desocupado que ficava inventando idiotice.
Eu estava enganado…
Chega a ser engraçado algumas vezes as ironias que ocorrem. Teve um dia em que eu tava vendo no youtube um trabalho sobre os “free hugs” (pessoas que escrevem abraços grátis no cartaz e saem pedindo abraços) no Maranhão e talz. Porra, eu tava me emocionando com aquele projeto. Estudantes maranhenses saindo nas ruas oferecendo abraços a transeuntes, por acreditarem que as as pessoas hoje estão perdendo a ternura e não se abraçam mais. Isso é um projeto que já ocorre mundialmente e não podia deixar de ocorrer no Maranhão. No momento em que a lágrima estava quase descendo do meu olho devido à saudade de São Luís e também à toda aquela demonstração de ternura, toca o telefone:
– Triiiimmmmmmm
– Lemon Tree Inn, How can I help you? (Como posso ajudá-lo?) (Percebi pela Bina que era uma ligação de um quarto aqui do hotel)
– How can I help? How can I help? Se este fucking hotel não fosse tão estúpido a ponto de não oferecer chuveiro quente para os seus hóspedes você poderia me ajudar! (Tomei até um susto, confesso!)
– Senhora, desculpe, mas todos os quartos possuem água quente e banheira para os hóspedes.
– Seu latino imbecil (sim, as pessoas perderam a ternura)! Você quer insinuar que eu sou burra (muita vontade de dizer “sim”!!)?? Se eu tou falando que não tá funcionando é porque não tá funcionando!!
– Tudo bem, senhora, estou indo no seu quarto para levar-lhe uma chave nova para que seja possível a senhora mudar de quarto.
Pensei em escrever “Abraços Grátis” num cartaz antes de ir “enfrentar a fera”. Mas depois tive uma idéia melhor.
– Boa noite, senhora!
– Cadê minha chave nova?? (acho que ela não entendeu o boa noite, mas enfim..)
– Senhora, posso checar a banheira do seu quarto antes de mudarmos de quarto?
Não esperei ela responder fui logo entrando… Quando chego no banheiro e mexo na torneira consigo minha pequena vitória!
Eis que do nada, Claudiomar, o “David Copperfield das banheiras caseiras”, consegue, como mágica, fazer rojar água quente por aquela torneira. A vontade que eu tive foi de dar um “pedala Robinho” naquela marmota e falar pra ela “Agora tu vai cuidar da recepção só pra largar de ser burra enquanto eu fico no teu quarto dormindo”, mas pensei no meu emprego e na minha viagem pro Camboja…
Me segurei para não rir na cara da mulher, mas me contive. Virei pra ela com a cara mais sínica do mundo e falei:
– Senhora, eu acho que a senhora estava se confundindo, era só ter puxado essa manivela aqui ao lado, escolher a temperatura e tomar seu banho.
Cara… ela ficou MUITO sem graça quando eu fiz isso na cara dela!! Foi muito engraçado mesmo!! hahahaha
– Er… hum.. eeeer… Eu, eu, eu, eu, tinha tentado mas não deu certo. É, isso mesmo, eu tentei mas não deu certo, acho que foi algum problema temporário, mas ainda bem que está funcionando, pode voltar pra recepção agora.
– É, deve ter sido um problema temporário mesmo… Tenha uma boa noite.
Poorraaa!!!!!!!! Que vontade de mandar ela pra caixa prego, meu amigo!!! Pombas, eu fiquei pensando depois, se a pessoa coloca uma droga de uma manivela, ao lado de uma droga de uma banheira, escrito em inglês e espanhol com TODAS as letras “regule a temperatura aqui” é porque essa DROGA dessa manivela deve servir para algo, correto?!?! Depois desse exemplar vivo de imbecilidade, realmente me ficou bem claro porque as pessoas colocam estes avisos estúpidos em embalagens e como o Schwarzenegger consegue ser eleito governador deste estado.
Apesar do poço de estupidez e ignorância dessa mulher, eu aprendi muito com ela. Todas as vezes que me deparo com um “cadáver adiado que procria”, como dizia Fernando Pessoa, como esse, eu paro pra pensar o quanto deveria ser obrigatório para todo jovem de classe média no Brasil passar por uma experiência como essa, viver um pouco “por detrás do balcão”. Um dos grandes problemas que temos, isso eu vi em todos os lugares que viajei, é que alguns tipos de pessoas, acham que no momento em que estão pagando por algum serviço, elas estão comprando a sua alma. Esquecem que você também é um ser humano e se acham no direito de começar a tratar você do jeito que bem entendem. As várias vezes que fui chamado de estúpido, de “latino imbecil” ou as vezes que a Dona Irene mereceu uma citação não tão honrosa de quem eu atendia, fizeram-me uma pessoa mais educada e mais consciente com aquelas pessoas que trabalham com emprego de baixa qualificação. Antes eu era apenas indiferente quando alguém agia desta maneira, mas se agora você quer ver alguém me tirar do sério é gritar ou humilhar um garçom, uma faxineira ou algo do tipo, apenas porque ele não fez algo da maneira que você quis. São pessoas que trabalham como isso não porque querem ou porque são preguiçosas, mas sim porque tiveram menos oportunidades que você. Sinto todo dia na pele (ainda que só por três meses) o que parece passar pela cabeça delas, o medo de perder o emprego, o medo de não conseguir se sustentar, o medo de não conseguir pagar suas contas no final do mês. Por isso me tira do sério quando alguém age dessa maneira imbecil!!! A pessoa escuta um bom sermão e depois eu vou pedir desculpas ao garçom, ou quem for, pelo imbecil que estava sentado na minha mesa. Posso até perder uma amizade, mas, depois de ser desde lavador de carro a carregador de sofá, não admito este tipo de comportamento. Por isso que eu tenho muita raiva de playboy, de paty e de socialite, brother… Como dizia o Martim: “Quando estourar a revolução, a bala deles vou ser eu que vou atirar”.

11 comentários em “Claudiomar X Típica americana caipira!!!

  1. Baixinho!!! Adorei esse post! 🙂 Concordo com você. Eu fui pra Mexico city de Ano Novo e me levaram pra jantar num restaurante super bacana, super chique, etc. Éramos quatro e o que estava pagando a conta foi tão grosso com o garçom que todo o luxo do restaurante e toda a gentileza do cara de pagar o jantar pra gente se esvaiu na grosseria dele. Não tem como respeitar alguém que trata mal o garçom, a lavadeira, a diarista, a balconista, etc. São pessoas que, pelo tanto que trabalham, merecem mais respeito que qualquer um de nós da classe média. bjinsjana

    Curtir

  2. Acho que você já deve ter visto esse site… mas não custa postar… (se não viu deveria ver e ter idéias muito loucas) http://www.wherethehellismatt.com/E sim, tenho acompanhado o blog once in a while… Actually, you should be writing some posts in english as well, once you are there now and wanna improve it… just an idea.Gostei do estilo antropológico daquele post dos contatos com brasileiros ilegais por ai… também tive a mesma impressão e de fato é de dar pena..Cuide-se Maranhão… e aproveite tudo…

    Curtir

  3. Clauclau!! =)Vou comentar por partes agora que temos uns 5 posts em um mais ou menos. Isso aí de tratar as pessoas que trabalham como garcons, garconetes, limpadores de rua, e afins foi uma das minhas maiores lições quando morei fora também. Fiquei muito mais paciente e compreensiva com a péssima qualidade do atendimento (principalmente aqui em SL, né?) depois que eu fiquei do outro lado, atendendo! Imagino o cansaço que eles tão sentindo, e principalmente o salário que eles ganham, pq eu n posso reclamar , ganhava bem, mas aqui com certeza nem se compara. Passei por situações de ter que ir pedir desculpas a um porteiro por causa de uma amiga. Enfim, a gente acaba ficando mais educado mesmo, mais consciente, eu diria!!=)

    Curtir

  4. Olá pessoa que não conheço…Estava dando uma olhada nos meus e-mails e vi esse concurso da intercultural. Ainda não fui para os states (tow esperando terminar a facul) mas como adoooro blogs dei uma olhadinha nos concorrentes. O que posso dizer? Você ganhou não só meu voto como também um link no meu blog! Meu namorado está por aí também, em Vermont, mas ele num posta nada! Espero que continue me divertindo com seus posts engraçados e reflexivos hauhauahuaSe tiver um tempo por aí dá um pulinho no meu blog tb! Bjs e boa sorte na sua volta ao mundo!

    Curtir

  5. Fala gordo! coincidência esse post. Acontece que eu estava marcando de entrar no seu site há dias, só não o fazia por sérios contratempos (dormir é um deles), e hoje que entro, vejo uma história que tem muito a ver com o que estou vivendo agora; estou trampando de garçom num ‘summerjob’ aqui em Floripa. Meu, é outra coisa estar do outro lado do avental, sem dúvida, extremamente enriquecedor em aprendizagem sobre relações humanas, especialmente paciência com outrém. Coisas que só poderiamos vivenciar em situações como estas, quando estamos loucos pra conhecer o Cambodia ou a América Latina (como eu)… Assim te desejo toda sorte do mundo na sua empreitada, que te faça uma melhor pessoa valeu ? Um abraço da Ilha!Cedrex J.

    Curtir

  6. Palavras conscientes..Mas mesmo assim ri demaisss!😉Sábado a noite, em casa, ainda bem que existe o seu blog pra me divertir!Bjo..

    Curtir

  7. Entao, continuo lendo sem parar. Acho que estou viciada no seu blog heheheh Acho que por ser historias tao parecidas com as que vivi e que continuo vivendo aqui nos EUA. Inclusive essa historia. Concordo que todos os jovens de classe media deviam ser obrigados a fazer esse tipo de intercambio. Apesar da boa educacao que meus pais me deram. Confesso que ja tratei mal algumas pessoas que ficam por tras do balcao. Coisa da qual me envergonho muito hoje em dia, depois de 2 intercambios de trabalho e de sem brincadeira, fazer de quase tudo.bjsss

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s