Couch em Jakarta

A casa que eu fiquei em Jakarta foi até certo ponto diferente. Como já disse, a Indonésia é um país majoritariamente muçulmano, logo, foi um choque relativamente grande quando eu cheguei na casa e tinha imagem de santo pra tudo que era lado! A familia que me hospedou, era toda catolica! A Mega e a Jeanny (duas irmãs, as unicas que falavam ingles na casa) e toda a família! Só no meu quarto tinham duas imagens de Cristo, uma cruz e uma imagem de Nossa Senhora.
As duas meninas eram muito fofinhas! Nossa, a Mega então, fofa demais a menina! Ela era gente boa demais, engraçada e, além de tudo, era jornalista desportiva e cobria eventos futebolísticos. XONEI nela, cara! Pombas, pense numa mulher que é fissurada por futebol? Cara, a gente ficava conversando sobre futebol e coisas afins e dava pra ver que a mina sacava DEMAIS! Se liga como foi uma das primeiras conversas que tive com ela:
– Você faz o que da vida, Mega?
– Ah, eu sou jornalista desportiva!
– Sério? O que você faz o dia inteiro no seu trabalho?
– Ah, eu fico lendo várias notícias sobre futebol.
– Uau! Mas perai, ja que voce trabalha com isso, voce não precisa pagar pra poder ver as partidas mais importantes? Certo?
– Sim
– E você viaja a trabalho pra ver as grandes finais?
– Sim
– E eles bancam toda sua viagem?
– Sim
– Uau. Mas perai, eles ainda te pagam um salário?
– Sim!
Mermão! Pense num emprego dos sonhos? Só pra vocês terem uma idéia, quando eu cheguei em Jakarta, a Mega tava viajando. Ela tinha ido pra Rússia pra ver uma partidinha entre um tal de Manchester United e um tal de Chelsea. Foi so a final da Liga dos Campeoes da UEFA, o campeonato de clubes mais importante da Europa. Enquanto eu tava vendo a partida num albergue sujo na Malásia, ela tava na sala de imprensa, ar-condicionado, dentro do estádio! E sendo paga pra ver aquilo! A vida não é justa mesmo!
A outra parte engraçada era o banheiro. Desde a Tailândia, eu sempre vinha escapando de banheiros, digamos, mais exóticos! Daqueles banheiros que a gente diz no Brasil, “banheiro turco”. Aquele que o sanitário é só um buraco no chão! Eu sempre dava um jeito. Em Jakarta não teve jeito de dar jeito, amigo! Ate nos shoppings da cidade que eu procurei eu so achei banheiro turco, se liga na foto do banheiro do shopping:
O melhor foi que, na casa que fiquei, além do banheiro não ter sanitário normal, também não tinha chuveiro! Sim, ocidental é sempre cheio de frescura mesmo, pra que chuveiro? Pra que chuveiro se você pode encher uma tina d’água, pegar um baldinho e tomar banho, como a gente diz no Nordeste, tomar banho de cuia?
Mermão, era desse jeitinho mesmo! O banho na Indonésia era banho de cuia! Nas duas casas que fiquei em Jakarta foram desse jeito! Você enchia a tina, pegava a cuiazinha e jogava água na cabeça, nada mais simples! Você sabe quantos litros d’água você desperdiça quando toma banho de chuveiro? Banho de cuia é a salvação do planeta, meu caro! A Jeanny me falou que um banheiro tradicional indonésio é assim, sanitário no chão e banho de cuia! Diz ela que do mais rico ao mais pobre, todo mundo tem isso!
Cara, que castigo, viu? Não sei se vocês já tentaram fazer as necessidades de cócoras, mas, mermão, é ruim demais!!! É muito estranho e eu sempre tenho a sensação que vai descer pelas pernas! Quando eu tou no meio do mato e não tenho solução, eu sempre vou pro meio de um rio ou algum lugar com água corrente e me alivio por lá mesmo! Pelo menos não precisa ficar de cócoras! Ainda bem que em Bali, no meu hotel não tive esse tipo de problema!
Outra coisa que ri que só foi conversando com a Mega. A gente tava conversando sobre vistos e afins e ela me confidenciou que é uma dificuldade danada pros indonésios pra poder conseguir vistos pros EUA e pra Austrália:
– Uai, mas por que é tão difícil pra vocês conseguir um visto pra poder ir pra Austrália?
– Ah, não sei, acho que é porque eles não gostam da gente.
– Mas por que é que eles não gostam de vocês, assim, gratuitamente?
– Ah sei la, eles nao gostam de pessoas de paises em desenvolvimento.
– Sim, mas o Brasil e’ pais em desenvolvimento tambem. Nao e’ facil pra gente, mas tambem nao e’ dificil. Sera se nao tem nenhum motivo em especial pra eles nao gostarem de voces?
– Ah, sei lá! Talvez seja tambem porque gente andou explodindo a embaixada dos Estados Unidos e da Austrália em Jacarta uns dias aí.
!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
– Arf… Esses paises ricos sempre implicando com paises em desenvolvimento por causa de nada.

4 comentários em “Couch em Jakarta

  1. Adoro quando vc comenta do couch e hosts!É tão curioso quanto a viagem toda em si.Esse lance de desperdício de água é cruel, mas pow, banho de canequinha ninguém merece, meu…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s