Free Hugs em Praga

Cara, vou te dizer, como é legal fazer “Free Hugs”.
Pra quem não sabe “Free Hugs” significa “Abraços Grátis” em português e é um evento onde várias pessoas se reúnem para abraçar estranhos na rua. Eu já havia comentado algo parecido em um post há mmuiiitoo tempo atrás ainda quando escrevia sobre os Estados Unidos.

Entre os eventos do encontro do Couchsurfing em Praga estava previsto uma tarde de “Free Hugs” e como eu tava lá pra o que desse e viesse não vi outra alternativa que não a de seguir com Gosia para a Praça principal da cidade com meu cartaz em punho e sair pro abraço literalmente.

No caminho ainda deu pra sair batendo umas fotinhas. Essa daí eu tirei em frente ao Parlamento Tcheco. Do lado daqueles guardas que mais parecem soldadinhos de chumbo e não podem se mexer…

É meio que complicado descrever como é a sensação de fazer parte do Free Hugs, mas digo que é algo engraçado e ao mesmo tempo, digamos, meigo. Houve momentos divertidos como quando chegou uma pancada de ingleses, bêbados que só um gambá, que pegaram cartazes das nossas mãos e começaram a abraçar todo mundo junto com a gente.

Eu adotei uma estratégia diferente da galera. Além de gritar “Free Hugs” como todo mundo fazia, comecei a gritar “ABRAÇÇÇOOOS GRRÁÁÁÁÁTIISSS” em português e bem alto para poder encorajar brasileiros a me abraçar. Acabou dando certo e alguns grupos de brasileiros chegaram a parar pra trocar uma ideia e também se infiltraram no grupo.

Eu, Celso, uma brasileira que morava em Praga e outra cara que acompanhava o Celso, ambos, infelizmente, não lembro os nomes…
Uma galera de Brasília, MUIITOO gente boa, que parou pra nos abraçar em Praga

Mais ou menos uma hora e meia depois, uma MULTIDÃO começou a se amontoar ao nosso lado e começaram a olhar pra cima em direção à igreja da praça. Perguntei pros nativos o porquê daquilo e eles me falaram que algo muito da hora ia ocorrer no relógio da igreja e por isso esse povo todo tava reunido. Pô, cara, pro tanto de gente que havia amontoado REALMENTE parecia ser algo extraordinário. O que será que ia ocorrer lá? Ia pular um cara de para-quedas? O Chuck Norris ia aparecer e dar um roundhouse kick? Um duende com um pote de ouro iria sair por detrás de um arco-íris? Não, olhe com os seus próprios olhos e digam pra mim se turista não é o bicho mais idiota que existe no mundo…
Depois de mais ou menos umas quatro horas abraçando geral, subimos pra um piquenique em um morro onde seria possível ver Praga inteira e também onde vários couchsurfers já se encontravam.


Depois de um tempo conversando com a galera, saímos para um jantar e em seguida fomos para casa para mais uma vez tomar banho e descer pra balada.

Gosia e eu tomamos banho (gente, só pra reiterar, um de cada vez) e depois saímos pra balada. Pegamos um bonde e descemos direto no lugar. A balada simplesmente era FECHADA e so entravam couchsurfers. Mermão, doido demais!!! Dançamos até não poder mais e quando foi mais ou menos duas da manhã a balada começou a fechar. Como nos recusamos a sair, cortaram o som. Pensa que a galera desanimou?? NAAADAAAA!! Neguinho tava tão, mas TÃO empolgado que a galera começou a improvisar e cantar um “tumctztum tumctztum tumctztum” e todo mundo continuou dançando!! Mermão, mas ninguém parava!! Ficamos dançando assim, só com a gente cantando, quase uns quinze minutos até o momento em que o dono da balada implorou pros organizadores do couchsurfing e eles se sensibilizaram pedindo pra gente parar. Cara era muita, mas MUITA energia que aquela galera carregava!!! Só imagina, a galera chegou ao ponto de começar a dançar sem som!! Descemos pra uma outra balada e acabamos indo pra casa só umas cinco da manhã.

“Descanso” improvisado pras máquinas enquanto batíamos foto de todo mundo reunido

Na volta, precisamos esperar uns vinte minutos até o metrô abrir. Quem é leitor antigo do blog sabe que esperar o metrô abrir não é uma experiência lá tão nova pra mim, hehehehe. Quando o metrô abriu, logicamente entramos na estação e fomos pegar o nosso trem. Eu como tava indo na frente, já fui pegando a escada rolante e descendo. Rapaz, foi só eu pisar no primeiro degrau e esperar pacientemente a escada me levar pra baixo que eu comecei a escutar um grito “AAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHH”. Primeiramente achei que fosse um vietcongue tendo seus intestinos arrancados ou algo assim, mas posteriormente pude perceber que um dos alemães que estavam com a gente tinha uma maneira um tanto quanto, digamos, peculiar, de descer escadas rolantes.

Eu e Gosia brincando que nem dois retardados no metrô de Praga


O cara simplesmente PULOU no corrimão ENTRE AS ESCADAS ROLANTES e começou a deslizar como quem brincava em um escorregador!! E ainda por cima gritando, isso NO PRINCIPAL METRÔ DE PRAGA!! Na mesma hora a primeira coisa que eu pensei foi: Vou ser deportado! Felizmente nenhum guarda apareceu e pudemos seguir nosso trem com segurança para casa e não para a cadeia.

Galera reunida com o alemão sem noção no meio e de mochila

7 comentários em “Free Hugs em Praga

  1. kralho claudiomar!
    Sabe essa menina(brasileira)que está em uma de suas fotos ao lado do celso?
    Fui a praga em um festival de música agora em junho e também acabei conhecendo ela uhehueahueahuea
    Acho que em praga se bobear não devem ter mtosssssssss brasileiros….
    Lembro que ela me disse que era bem fodinha aprender o idioma dos caras.
    Como esse mundo é pequeno!
    valha me deus!

    Curtir

  2. aeeee Claudiomar, tamos aí, finalmente chegou os posts de Praga ! Show de bola conhecer você e aquela galera doida, valeu mesmo !
    abração, boa sorte aí nos seus concursos e continua postando aí !

    abração
    Celso – o japonês com a camisa do Brasil.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s