A caminho de Munique

Após quase uma manhã inteira, mais perdidos que surdo em bingo, enfim conseguimos pegar a nossa carona que, entre outros motivos, nos saía muito cara.
Os dois caras eram muito gente boa. Um era um alemão gigantesco e negão, filho de nigerianos, e o outro era um romeno, ambos moravam em Munique, eram do Couchsurfing e nos conhecemos em um meeting na República Tcheca.
Entramos no carro e fomos conversando. Uma chuva miserável caía do lado de fora. Nada de muito digno de nota rolou na viagem. Foi engraçado apenas cruzar mais uma fronteira da Europa (República Tcheca – Alemanha) sem nem perceber que estávamos saindo de um país pro outro. Outra coisa que foi MUITO engraçada foi uma história que surgiu no meio de um papo que a gente tava trocando lá. A gente tava conversando sobre mulheres (pra variar… Lembrar que a Gosia tava dentro do carro, antes que vocês pensem besteira) e o romeno nos contou uma história muito engraçada. Segue o diálogo com ele narrando (ou pelo menos a parte que eu lembro):
“…Rapaz, vocês falando de mulheres aí me lembraram de uma história meio estranha que ocorreu comigo. Eu tava um dia a noite com uns amigos em um Pub e dei uma saída pro banheiro. No caminho um brother meu me parou e disse que uma mulher o havia abordado falando que tinha me achando um gato. Achei que fosse sacanagem. Quando eu voltei pra mesa, tava todo mundo lá sentado e vi que tinha uma mina lá que eu não conhecia, percebi na hora que era a mina que meu amigo tinha me falado. Beleza, fiquei de boa e fui sentar. Quando eu sentei, do nada, todo mundo levantou da mesa, foi embora e me deixou sozinha com a mina. Ficou aquela situação meio estranha, mas de boa, fui trocar uma idéia com a mulher. Rapaz, a mulher não deixou eu falar nem duas palavras, já foi me agarrando pela nuca e me tascou um beijão. Enquanto ela beijava deu pra sentir aquele cheiro de cachaça, a mina tava mais bêbada que um gambá. Enquanto ela me agarrava, eu meio que dei uma empurrada nela e falei: – “Ow, pega leve aí!! Não é assim que é essas coisas não!! Funciona assim, óh: Você compra uma caneca de cerveja, a gente conversa, você manda uma cantada só e depois você me agarra pelo cangote, não é assim do nada não, meu!! Faz o seguinte, eu vou comprar uma cerveja pra você, daí a gente conversa e vê como fica nossa situação”. Tá, eu sou um cara meio fresco mesmo. Logicamente que não adiantou, eu trouxe uma caneca pra ela, a mina me agarrou de novo, não queria nem conversa, ainda piorou porque ela ficou mais bêbada ainda com a cerveja que eu trouxe. Vendo que não havia outra opção, fiquei lá com ela, já que meus amigos tinham ido embora. Depois de um tempo, deu vontade de ir pra casa e aí eu vi que estava com um problemaço, a mina havia me falado que todas as amigas dela já tinham ido embora e ela não tinha como voltar pra casa. Numa situação normal eu adoraria “ter um problema desses”, uma mina pra levar pra casa, mas pô, brother, a mina tava mais bêbada que um gambá, eu sabia que ia me dar trabalho quando chegasse em casa, vomitando ou algo assim. Enfim, eu “tive” que levá-la pra minha casa, não tinha outra escolha. Chegamos em casa e eu falei que ela podia ir dormir no sofá. Na hora que eu passei pela porta, a mina fechou a porta com as costas, me jogou na parede e começou a me agarrar loucamente. Putz, como fedia aquele bafo de cachaça dela, era realmente brochante. Eu meio que tentei me desfazer daquelas verdadeiras “ventosas” dela, mas a mina tava louca DEMAIS!! Depois de um tempo, ela deu uma “pernada dupla” em mim e me jogou no chão. Cara, eu não sei como ela fez aquilo, mas ela já tava pelada!!! O que eu fiz?
Tecla PAUSE

Galera, a partir daqui eu vou escrever em inglês. Um dos motivos é que eu acho que fica BEM mais engraçada essa história contada em inglês. Abaixo eu coloco a tradução em português

Tecla PLAY

So, what did I do? Dude, you know, really, I´m just a HUMAN BEING!! I couldn´t fight against her!! After some time of, you know, “love” she started to be really mad. She started to get my neck and pushed my neck and was shouting in my ears: “- Fuck me! FUCK ME, YOUR ASSHOLE!!”. Dude, she was crazy!! Really, man, it wasn´t sexy anymore, that words were simply pornographic!!

(O que eu fiz? Bem, cara, você sabe, eu sou apenas UM SER HUMANO!! Eu não pude lutar contra ela!! Depois de algum tempo de, você sabe, “amor”, ela começou a ficar realmente louca. Ela começou a agarrar o meu pescoço e puxar a minha cabeça enquanto gritava no meu ouvido: “ME COME!! ME COME, SEU CUZÃO!!”. Cara, sério, a mina era realmente louca!! Aquilo não era mais sexy, aquilo descambou foi pro ponográfico mesmo!!).
Munique, terra da Oktoberfest
 
No outro dia, quando ela acordou, ela me olhou com uma cara do tipo “Quem é você? Onde eu estou?” e não me restou outra opção a não ser levá-la pra casa. Além disso eu também tive que ficar quase um mês sem poder tirar a camisa e só andando de camisa de manga longa? Por quê? Velho, pra poder esconder as marcas das unhadas e mordidas que a mulher deixou em mim. Vou te dizer, é cada doido que você conhece por aí, viu?”
Não sei se ficou engraçado lendo, mas eu fiquei rindo MUITO enquanto lembrava e escrevia essa história. Hehehehehe… Enfim, depois de umas duas horas chegamos a Munique, onde tivemos uma bela surpresa…

8 comentários em “A caminho de Munique

  1. AEHAEUEAHUAE que ninfo meu, muitas gringas falam mal das brasileiras, mas pqp veio, alemas, britanicas, suecas, filandesas e afins sao muito sanguinarias rairiariair mete muito medo veio

    Curtir

  2. OH Claudiomar!!!
    Vagabundo ta com pena da mulezinha alema pq ela ta chapada e quer “entrar na marmita”!!

    Se eh pra chorar que chore a mae dos outros!!! Eu Pegava facil e fazia o servico bem feito para ela nao esquecer!!!

    Abracao,G.A.

    Curtir

  3. “I´m just a HUMAN BEING!! I couldn´t fight against her!!”

    auhauhauhauhuahuahuahhau

    pq q eu não trompo com uma dessa por aqui xD

    Curtir

  4. Grande Maranhão!

    Já tem um tempo que leio o blog e queria perguntar algo, mas me sinto meio tímida… Bem, vamos lah, estou pensando em viajar pela África durante uns seis meses… Queria saber como é a questão da saudades.. é foda mesmo.. bate quando não tah tendo graça a lambuja.. como é isto e como foi para vc?

    Valeu Velho!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s