Perambulando por Damasco – O maior restaurante do mundo

Depois da aula de capoeira, só demos uma volta por Damasco e fomos dormir. No outro dia de manhã, Matt foi me apresentar a cidade. Saímos andando pela belíssima Damasco que, sempre bom reiterar, é ocupada há mais de cinco mil anos.

Arco romano em Damasco

O primeiro lugar que fomos não podia deixar de ser a Grande Mesquita de Damasco, a Mesquita Umayyada . Diz a lenda que o califa al-Walid mandou erguer a mesquita para que os muçulmanos não se deixassem vislumbrar pelas diversas igrejas erguidas e existentes ao redor de Damasco. A mesquita é realmente GIGANTESCA e muito bem elaborada, uma construção extremamente imponente.


Mesquitas não são apenas para se rezar, como demonstra nosso amigo nessa foto…

Tirei foto de uma das minaretes porque achei interessantíssimo o nome que deram a ela. A minarete se chama “Jesus”.

Sim, o mesmo Jesus Cristo tão importante para os católicos. Caso eu ainda não tenha explicado, assim como os cristãos acreditam que vários profetas vieram antes de Cristo (como Abraão e Moisés), os muçulmanos também acreditam e respeitam Cristo como um dos grandes profetas que trouxeram a palavra de Deus para a Terra. Para eles Adão, Noé, Moisés, Abraão e Jesus foram grandes profetas, mas, claro, Maomé foi o maior e mais importante. Falo isso pra demonstrar como o islamismo pode ser uma religião mais próxima à nossa do que podemos imaginar.

Dentro da mesquita há um túmulo que eles alegam ser de uma pessoa bem importante pra nós também. Jonh Lennon? Claro que não! João Batista!! O homem que batizou Jesus nas águas do Rio Jordão! Interessante, né?

Do lado de fora também há a alegada tumba de Saladino, um dos maiores heróis para os islâmicos, pois ele conseguiu unir todos os árabes sob o seu comando e lutou contra os cristãos que haviam tomado a Terra Santa, Jerusalém, dos árabes durante as cruzadas. Saladino marchou com os árabes unidos e mandou os europeus de volta à sua casa devolvendo Jerusalém ao domínio islâmico, o que acabou perdurando por centenas de anos. Ah sim, Saladino não era árabe! Saladino era curdo! Mesmo assim hoje ele conhecido como um dos maiores heróis para os árabes hoje! Saddam Hussein evocava o nome de Nabucodonosor e o de Saladino quando convocava os árabes para a batalha contra o “Grande Império Americano”. Acredita-se que Saladino esteja enterrado ali do lado de fora da Mesquita também.

É meio complicado descrever como é caminhar pela cidade. Você se sente meio que caminhando há uns mil anos atrás devido as ruas serem extremamente estreitas e as casas ainda serem construídas de pedras como há milhares de anos atrás. É uma experiência sem igual!

Maior santuário Xiita de Damasco

Depois que andamos bastante, pedimos um lanche e ficamos sentados na calçada conversando. Depois de algum tempo puder percebe que havia DEZENAS de crianças andando pelas ruas extremamente bem arrumadas e com brinquedos novos, se divertindo por todos os lados. Algumas delas pareciam realmente desfilar pelas ruas com as suas roupas que você claramente via que tinham sido recém-compradas.

Desde cedo a meninada já ganha presente de macho!!

Perguntei o que estava acontecendo ao Matt e ele me explicou que o Ramadã estava terminando exatamente no dia em que passeávamos por Damasco. O Ramadã é um mês de muitas privações (cara, não deve ser fácil ficar o dia inteiro sem comer nada e, principalmente, sem beber nem um gole d’água) e quando ele acaba as pessoas que realmente o seguiram a risca ficam extremamente gratificadas de terem feito esse esforço em amor a Deus. Devido a isso, celebram bastante mais um mês de dever cumprindo e com isso trocam presentes e saem às ruas para poder celebrar. Algo como o nosso Natal, com a diferença que ninguém nem lembra mais porque celebramos o Natal e quem foi o “barbudo encrenqueiro”, com algumas palavras cafonas como paz e amor entre os homens, que nasceu nesse dia… As crianças com seus brinquedos novos saem para ficar brincando e os “homenzinhos” saem as ruas com suas roupas novas para “se amostrar” pras meninas. Mais ou menos o que aos doze anos você fazia no sábado quando ia ao shopping com os amigos pra poder falar com as minas (pelo menos no Maranhão, heheh). Isso demonstra que árabe ou católico, a gente “sabe mesmo o que a gente quer”…

Igreja Cristã no meio do centro de Damasco

Mas a hora que eu mais esperava estava pra chegar. Estava pra ficar de noite. De noite? Pegar balada? Não! O Matt havia me prometido que de noite iríamos para o MAIOR RESTAURANTE DO MUNDO!! Huá Huá Huá (risadas maquiavélicas). Ãhn? Como assim? Que pegadinha é essa? Não, sério! Tou falando sério! O maior restaurante do mundo fica na Síria, não sabia não? Pois é, eu havia lido isso na BBC Brasil um ano antes de começar a viajar e fiquei com isso na cabeça durante um bom tempo!! Sim, cara! Na entrada tem um certificado do Guiness Book e tudo!

Falo desse restaurante no próximo post…

4 comentários em “Perambulando por Damasco – O maior restaurante do mundo

  1. Por favor, Claudiomar responda as seguintes duvidas:

    1. Você fez toda sua hospedagem pelo Couchsurfing?

    2. Pela europa, como vc se locomoveu?

    3. Na Europa, caso vc tenha ido no inverno, levou alguma roupa especial?

    4. Seu round the world foi pela star alliance?

    obrigado,

    jv

    Curtir

  2. Ola Claudiomar

    Estou gostando muito dos seus post sobre a Síria, e percebi pelas data das postagens, que nós estavamos visitando a Síria na mesma epoca, pois a minha primeira viagem para Siria foi em fevereiro de 2010, talvez até nos cruzamos pelas vielas do Bab Toma ….. rsrsrrs. não sei quanto a voce mais eu não encontrei nenhum brasileiro na cidade e concordo com vc o taxistas sao uma praga, eles queriam ate fazer graça com meu namorado que é sirio e mora em damascus desde que nasceu …. rsrsrsrrs…. o raça !!!! o pessoal la do souk hamadyeh tambem queria passar a gente pra traz, mahmoud deixava bem claro que não iriam roubar a gente… hehhehehe, mas foi tranquilo e deu tudo certo no final.

    é isso
    beijinhos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s