Hungria

A Hungria é um país europeu situado na Europa Central e que faz fronteira com diversos países tais como Áustria, Eslováquia, Romênia, Ucrânia, Sérvia, Croácia e Eslovênia. Possui uma área de mais ou menos o tamanho do estado de Santa Catarina e uma população de 10 milhões de habitantes.

Durantes alguns anos, a Hungria foi um dos mais importantes e poderosos países europeus. Por um tempo compôs com a Áustria o gigantesco Império Austro-Húngaro e dominou grande parte da Europa Central e os Bálcãs. Mas, como nem todo mundo sempre faz escolhas certas, com a Hungria não poderia ser diferente. Duas guerras mundiais lutando do lado dos que foram posteriormente derrotados, fizeram com que um Império, que se extendia por toda a Europa, no final virasse um país do tamanho do Estado de Santa Catarina. Certa vez, conversando com um húngaro, quando viajava pela Tailândia, o bicho me falou que nunca tinha visto país tão azarado ou imbecil como a Hungria, já que todo país entra numa guerra pra sair melhor, só a Hungria que conseguia perder quase que 80% do território em menos de 40 anos.

Pois é. A Hungria foi do céu ao inferno depois das grandes guerras mundiais. De país imperialista com países satélites e coisas assim, a Hungria passou a país dominado e colônia de fato da União Soviética. Durante a dominação comunista, os húngaros puderam sentir o “sabor” de viver sobre o regime de Stálin e até tentaram lutar por alguma liberdade depois da morte do grande tirano, mas infelizmente foram massacrados. Depois de 1991, com o esfacelamento da União Soviética, tornou-se um país independente de fato e em 2004 ingressou formalmente na União Européia, apesar de ainda não possuir o Euro como moeda oficial.

Entre os húngaros ilustres que posso lembrar, acho que o mais famoso hoje em dia é o George Soros , mega-investidor (ou mega-especulador, como preferir) húngaro, voz atuante nos fóruns econômicos mundiais e a perfeita personificação do diabo para a esquerda. Além de Soros, é húngaro também o inventor da caneta esferográfica e o inventor do cubo mágico ou cubo de Rubik.

A Hungria durante o começo do século XX foi considerada uma potência no futebol em grande parte devido ao maior herói húngaro, o falecido jogador de futebol Ferenc Puskás, um dos melhores jogadores de futebol que já existiram. A Hungria detém o recorde de medalhas de ouro olímpico no futebol (Foi campeã três vezes: 1952, 1964 e 1968. O Brasil nunca ganhou uma medalha de ouro em Olimpíadas, bom lembrar) e o recorde das duas maiores goleadas em Copas do Mundo (10X0 sobre El Salvador e 9X0 sobre a Coréia do Sul). A Hungria é famosa também por ser uma potência no pólo aquático, Deus sabe porque, já que lá faz um frio miserável. Eu não sei quem é o louco que gosta de treinar em uma piscina por lá.

A sua capital é Budapeste e foi, sem sombra de dúvidas, a cidade mais bonita que eu visitei quando estive na Europa. Budapeste foi amor a primeira vista. Cara, como eu tinha prazer em ficar caminhando por aquelas ruas da cidade. Passei lá três dias e foram três saindo cedo de casa e só voltando a noite. Eu ficava passeando pela cidade sem fazer nada. Só admirando as suas vielas e as suas construções. Cara, que experiência agradável, viu? Até hoje nutro a vontade de voltar pra lá nem que seja pra poder só ficar zanzando de um lado pra outro novamente. Budapeste é também famosa devido à novela homônima de Chico Buarque, livro que até virou um filme. Se eu vi o filme? Vi sim! O que achei? Bem, acho que Chico Buarque compõe músicas muito bem. É o máximo que posso falar…

9 comentários em “Hungria

  1. Bacana o layout novo do Blog. Gostei Claúdio.

    Ah, e se valer uma correção, você mandou uma redundância linda no início do texto. Hungria é um país europeu situado na europa, coisa do gênero.

    E como você se esqueceu do John von Neumann como grande personalidade húngara? Se não fosse por ele, este blog, ou mesmo esta viagem não teriam existido!

    hehehe

    Só enchendo o saco mesmo. Procurei na Wikipedia para confirmar uma outra pessoa e descobri que o Von Neumann era húngaro, sem querer querendo.

    ^^

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Von_neumann

    Curtir

  2. Tô ligada porque você gostou de Budapeste… conta logo o que você aprontou por lá porque essa cidade promete! – essa é a fama de Budapeste, sempre.

    Quanto ao filme é, que grande decepção.

    Curtir

  3. Claudiomar, não sei se você já comentou, mas acho que o mais difícil nessa volta ao mundo toda não foram os apertos para conseguir cama e carona, nem as viagens pau-de-arara da Indochina ou do Oriente Médio, muito menos as gafes e as situações tensas ou estressantes.

    Diga lá, o pior foi viajar sozinho a maior parte do tempo! Não foi não?

    Cara, até eu que sou nerd quietão e tal ficaria deprimido se não tivesse alguém para poder comentar os causos na hora (ou até para ajudar, já que duas cabeças pensam melhor que uma), mas imagine você que é um esteriótipo de brasileiro extrovertido e boa praça. Diga lá, pessoas como a coração gelado e a polaca te salvaram a vida naqueles períodos da viagem né?

    Curtir

  4. Claudiomar, homem de deus, to planejando uma viagem esse fim de ano tb e quero ter um blog no estilo do seu.
    Gostaria de saber como você conseguiu colocar aquele mapa do Google que sempre vai falando onde você está no momento. Eu consegui um gadget, mas tem propaganda, queria um como o seu.
    Como faço isso cara?
    Valeuuuu

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s