Encontro regional do Couchsurfing em Lisboa e um stage diving

Como havia dito no post passado, um dos principais motivos que me levaram a viajar para Lisboa mais cedo, além da crise mundial que me arrebentou, foi a possibilidade de participar do encontro do Couchsurfing em Lisboa. Cara, o encontro foi realmente bem da hora. Assim como o de Praga, não deixou nada a desejar.

De início, na primeira noite, tivemos uma baladinha onde nos foi proporcionado uma apresentação de fado, um estilo português musical que eu só havia conhecido por meio da música fado tropical do Chico Buarque (que eu nem sei se é um fado mesmo!). Foi uma noite mais de boa, mais pra poder esperar a galera chegar mesmo e se preparar para o próximo dia.

No outro dia, pela tarde, fomos dar uma volta por Lisboa e a galera tinha organizado uma tarde de jogos medievais lusitanos. Como isso funciona? Bem, algum dos organizadores do evento era pesquisador e tinha algumas fontes onde era possível saber como brincavam as crianças em Portugal há algumas centenas de anos atrás. Eles viram como era, encomendaram a alguns carpinteiros e fizeram diversos brinquedos e jogos baseados nisso. Foi realmente bem interessante e deu pra poder passar a tarde.

Boliche a la Fred Flintstone em Lisboa

A noite, lógico, era chegada a hora da bagaceira. Foi programado um “tour de bares” por Lisboa. A ideia era simples, selecionaram alguns bares da cidade e as gentes saía bebendo nos bares selecionados. Foi da hora porque podemos conhecer vários bares diferentes com vários estilos interessantes. Teve uma hora que foi bem engraçada.

Olha que da hora esse bar, cara! Os bichos utilizam brócolis como lustre!

Eu tava andando na rua, indo de um bar para o outro e quando você anda pelas ruas de Portugal, principalmente os lugares turísticos, uma hora ou outra alguém aparece lhe oferecendo uma quinquilharia. Eu fui andando por lá, dando umas voltas e do nada veio um cara em minha direção. Vi que ele ia me oferecer algo e já me preparei pra poder dizer que não queria. Quando ele veio na minha direção já veio gritando: – Coca, quer coca?. Mas assim, como quem te oferece um pacote de Halls…


Ãhn? Mas assim? Sem nem me oferecer uma cerveja antes? O cara já veio me oferecendo coca, assim, no meio da rua. Eu no início até achei que era coca cola, mas depois que eu fui me tocar que o cara tava me oferecendo era cocaína mesmo. É isso aí, o mercado cada vez mais se adaptando e oferecendo comodidade a quem quer consumir o que for. Enfim, a única parte mais ou menos complicada nesse bar tour é que, meu amigo, a Lisboa velha é CHEIA de ladeiras! É ladeira pra cima e pra baixo, tudo o que você menos quer quando tá com o bucho cheio de mais ou menos um quilo de feijão comido em um jantar português ainda há pouco.

No outro dia, mais um dia de passeio pela cidade e a noite, mais uma noite de esbórnia. A noite descemos pra uma balada organizada e fechada apenas para o Couchsurfing. Porra, muito legal! A festa era só nossa, todo mundo se conhecia e ninguém queria arrumar confusão com ninguém. Por outro lado, também ninguém pegava ninguém, coisas do Couchsurfing.

Uma parte que foi bem engraçada foi que uma hora durante a festa, a gente tava lá dançando e do nada passa alguma coisa por cima de mim. Quando vejo, tinha um inglês VOANDO por cima da minha cabeça, LITERALMENTE. O cara fez aquilo que no show de rock chamamos de stage diving (mergulho do palco)! Aquele mergulho que os cantores de rock fazem onde eles se jogam no meio da plateia e vão “surfando” em cima das cabeças dos bichos. Sim, ele fez exatamente isso!

Um “stage diving”

Virei pra ele e perguntei, bicho, como foi que tu fizeste isso? Ele falou: “Ah, tinha uma caixa de som lá em cima, eu subi em cima e pulei! A galera foi me jogando e eu fui só surfando!”. Porra, fiquei doido pra poder fazer o mesmo e lá fui eu. Subi em cima da caixa de som, gritei pra chamar a atenção e VLUPT! pulei lá em cima de galera! Rapaz, não é que deu certo mesmo? Pulei e a galera foi me levando… Aí, depois, foi só alegria! Foi só surfar por cima da galera! Estava realizado o primeiro stage diving da minha vida! Sweet…

3 comentários em “Encontro regional do Couchsurfing em Lisboa e um stage diving

  1. Claudiomiro da Silva, não esquece de voltar no tempo e temrinar a saga indiana viu, o povo ainda se lembra!

    ah, vai entrar em “contato” com a Samyrona aí? Olha lá heim! haha

    Curtir

  2. Quê? Nos encontros do CS na Europa a galera não se pega?? Ok, coisas de couchsurfing Europa, porque aqui nas do Brasil nunca vi uma festa casta assim hauahauhauah

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s