Economia em Cuba

Essa eu não sabia, mas Cuba antes da Revolução era o principal aliado dos Estados Unidos na América Central. Os americanos, inclusive, tentaram por diversas vezes comprar Cuba da Espanha e quando Cuba ficou independente, quase a anexou como fez com Porto Rico.
No início, a Revolução Cubana era apenas uma Revolução nacionalista e Fidel foi até mesmo recebido por Nixon depois de ter tomado o poder. Porém, o grande problema foi que as primeiras ações da Revolução foram as expropriações em uma economia que os americanos possuíam mais de 50% das propriedades do país. Detalhe que essa estatização das propriedades americanas não foram como na Venezuela, onde ao menos tenta se impor uma normalidade e indenizar os proprietários, as expropriações cubana foram sem retorno financeiro nenhum. Isso irritou profundamente o governo americano e foi o grande responsável pelo início das escaramuças entre Cuba e Estados Unidos.
Depois de quase ter o país invadido durante a invasão da Baía dos Porcos, Castro viu que só havia uma forma de sobreviver aos EUA: se tornar um estado satélite da URSS. Isso levou a crise dos mísseis e posteriormente ao Embargo Econômico a Cuba.

Apesar de parecer algo trivial, o Embargo Econômico a Cuba jogou a economia cubana ao cadafalso. Além do caráter óbvio de não permitir que Cuba não compre nada dos Estados Unidos e também não venda (perdendo o acesso ao maior mercado consumidor do mundo), há várias outras pequenas maldadezinhas que a gente acaba por não saber como, por exemplo, um navio que tenha aportado em portos cubanos não pode aportar nos Estados Unidos por seis meses. Isso faz com que até mesmo itens básicos de sobrevivência possam ser difíceis de serem comprados, já que navio nenhum que ir para Cuba e depois não poder ir depois para os EUA.
Com a sociedade cubana dependendo cada vez mais do turismo, o governo resolveu criar uma outra moeda, apenas para turista, o CUC (CUBAN UNIVERSAL CURRENCY) que é uma moeda vinculada ao dólar, ou seja, um dólar vale um CUC.
Teoricamente, os turistas só podem usar CUC e os cubanos só podem usar o peso cubano, que é a moeda deles. Digo teoricamente porque isso efetivamente não funciona assim. Em CUC eu pagava coisa de turista mesmo, casa particular, souvenir, passeio, táxi… De resto, era tudo com moeda nacional, como comida na rua, ônibus etc. Para efeito de comparação, nas casas de câmbio um CUC era 24 pesos cubanos, nas ruas para efeito de conversão (as vezes você não tinha peso, pagava com CUC e recebia em pesos), 23 pesos.
O pior é que quando se olham os preços nas etiquetas das coisas, não fica claramente distinto se está em pesos cubanos ou em CUCs. Como faz para saber? Como dizia uma amiga minha: “você sabe”. Digamos, se você chega em uma bodega e uma pizza é 10, só pode ser 10 pesos cubanos. Se você vai comprar uma camisa e nela tá escrito 10, só pode ser em CUC. Pode parecer complicado, mas depois de um tempo você acaba aprendendo.
Acontece que os cubanos recebem em pesos cubanos, portanto, tudo que é em peso cubano é absurdamente barato. Como eu me entrosei com a galera do albergue que tava morava em Cuba e tentava comer o máximo como cubano, pagava um real em uma lata de refrigerante local, um real por uma pizza responsa, cinco centavos de passagem de ônibus, dez centavos em um jornal, cinquenta centavos por um pastel, três reais por um litro e meio de cerveja e o melhor, O MELHOR, O MELHOOOOORRRR!!!!, dois, três reais por um livro. Sim, como achei umas livrarias de locais, era só eu chegar sem falar nada (porque pareço cubano e portanto eles não me cobravam mais caro), pegar o livro, entregar uns 40 pesos cubanos e esperar o troco. E o troco sempre vinha!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s