Viajando por Uyuni


Depois do passeio no Salar de Uyuni fomos deixados na cidade de Uyuni. Eu fiquei lá pela cidade para seguir minha viagem pela Bolívia, mas como já disse, parte do grupo voltou para San Pedro de Atacama no Chile. Uyuni é uma cidade pequena, mas que tem até uns lugares arrumadinhos. Foi bom chegar a uma cidade de verdade e não a um povoado depois de alguns dias. Ainda mais porque calculei mal e quando cheguei a Uyuni meu dinheiro em espécie tava quase acabando (sim, com quatro dias de uma viagem de três semanas eu já tinha gastado quase todos os dólares que havia trago do Brasil. Burrice mesmo). Lá pude sacar de boa nos caixas eletrônicos da cidade.
Planejava ir para Potosí, depois Sucre e depois seguir para La Paz. Acontece que alguns mineiros bolivianos estavam tacando o terror em Potosí, protestando contra o governo. Eles fecharam as entradas da cidade e inclusive algumas vias importantes da Bolívia. No Brasil a gente reclama de black block quebrando vidraça de banco. Amigo, issona Bolívia é fichinha, lá os mineiros fizeram foi jogar dinamite na Prefeitura. O negócio lá tava tão feio que até mesmo turistas chegaram a ficar ilhados na cidade. Resumindo, depois de todo esse quadro agradável, é lógico que não fui a Potosí.

Antes de nos deixar em Uyuni, fizemos um passeio por um “cemitério de trens”. Eram algumas locomotivas velhas, que não tinham mais um uso e que resolveram fazer um museu a céu aberto
Visão da entrada e Uyuni

 
Quando estava em Uyuni passou um cortejo fúnebre por mim.

De Uyuni resolvi seguir direto para La Paz ainda no mesmo dia. Procurei a agência de ônibus “Todo Turismo” (guardem esse nome, se forem fazer o trajeto Uyuni – La Paz tanto na ida quanto na volta, é melhor ir com essa empresa) que era extremamente bem recomendada pelo Lonely Planet e comprei a passagem. Em um país em que todo mundo quer te passar a perna, uma dica dessas vale ouro. Na hora que eu entrei na agência, um casal gringo veio logo atrás. Quando vi, havia comprado a penúltima passagem. Como eles eram um casal, os gringos não puderam ir por causa de mim! Rapaz, o gringo ficou me olhando com uma cara… Tenho certeza que ele ficou pensando “Rapaz, se eu der cabo nesse maranhense aqui, consigo chegar em La Paz amanhã”. De qualquer forma, por questão de segurança, não fiquei muito próximo dele. A agência era até bacaninha, tinha uma boa internet e eu fiquei lá suprindo minha vontade, já que eu já estava quase quatro dias sem internet!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s