Romênia, o país do conde Drácula e o quanto eles lucram com isso hoje!

Para quem não sabe, Transilvânia é uma região da Romênia. Lá viveu o simpático rapaz que o escritor Bram Stocker se inspirou para criar o conde Drácula.

Assim como o Cazaquistão lucrou com bastante em ter sido escolhido aleatoriamente como o país do Borat (se você vive em outro mundo e não sabe quem é o personagem Borat, clique aqui https://pt.wikipedia.org/wiki/Borat), a Romênia o fez com o Drácula. Para começar, Bram Stocker não era romeno, era irlandês e, veja você, NUNCA visitou a Europa Oriental. Ele já escrevia contos sobrenaturais e teve a primeira inspiração em escrever algo sobre vampiros durante uma pescaria em Yorkshire.

Não há um consenso de porquê Bram Stocker escolheu a Romênia para ambientar o seu mais famoso livro de terror (e um dos livros mais vendidos da história). Uns dizem que foi porque ele tinha amigos romenos. Outros dizem que ele teve contato com ciganos que narravam as histórias de crueldade do Príncipe da Valáquia (outra região da Romênia). Outros que ele quis escolher uma região mística, longínqua, desconhecida dos Britânicos (mais ou menos como a gente que quando quer falar alguma coisa muito doida fala “rapaz, mas isso aconteceu lá na Cochinchina, região que existe de fato e fica abaixo da China) e assim resolveu o ambientar na Transilvânia.

Não há o consenso.

O que se sabe é que ele se inspirou em um cara super bacana, uma figura histórica da Romênia.

COMO VIVEU VLAD, UM TREMENDO MENINO PERALTA

Vlad era um menino super sapeca que nasceu em um momento super feliz na Romênia: o período em que eles lutavam contra os povos turcos que tentavam de todo jeito conquistar a Romênia. Era da família Dracul, que em romeno significa dragão, que tinham esse nome devido a sua coragem e também a um símbolo da fertilidade. Porém, depois da chegada do Cristianismo, no Século V, dragões começaram a serem usados como sinônimo de DEMÔNIO! Ê pô, imagina como deve ser bacana tu ter um sobrenome de DEMÔNIO! Imagina, você lá, primeiro dia da escola, com sua lancheira, os coleguinhas se conhecendo, a professora vai lá e fala:

– Menino, se apresente, como você chama!

– Meu nome é João Demônio, professora!

Rapaz, isso é um negócio muito estiloso! É o tipo de pessoa que eu queria ter como vizinho de porta no prédio ou como marido de uma filha minha.

Mas espera, o menino não tinha demônio só no nome não! Vai vendo!

Tem uma história que ele convidou todos os ladrões e pedintes da região para uma visita a sua casa. Pagou a eles um banquete, saiu da casa por um instante e depois tacou fogo com todo mundo lá dentro. Só para ver a fogueira subindo! Diz que ele não gostava muito desse povo. A galera que gosta do Bolsonaro com certeza ia votar no Vlad!

Outra história é que aproveitando um desses períodos de paz, ele foi viver no Império Turco. Como papagaio que segue morcego acorda de cabeça para baixo, ele aprendeu turco e voltou para casa. Quando o sultão enviou suas tropas para Romênia, Vlad se infiltrou se fazendo passar por turco, pegou as informações necessárias e emboscou os turcos os massacrando. Quando os turcos mandaram uma segunda leva, encontraram os seus coleguinhas espetados lá debaixo com o outro lado da lança saindo pela boca e sendo devorados por urubus a beira do rio.

Dois mil soldados turcos empalados.

Ver aquela cena destroçou a moral do exército turco que preferiu manter distância do menino sapeca que se chamava Vlad Drácula, ou Vlad Demônio! Ele inclusive ganhou uma fama de ser um ser demoníaco (ahá!), enviado dos infernos e que tinha sede de sangue. Diziam que ele bebia sangue de quem ele matava (te lembra algum personagem? Óbvio, os vampiros!). Esses turcos eram meio impressionáveis demais, não?

Acabou que Vlad conseguiu evitar por alguns anos a invasão dos turcos à Romênia e morreu lutando contra seus arqui-inimigos. Não se sabe se ele morreu de um golpe de espada, com uma estaca no coração, com bala de prata, comendo alho, sei lá. Porém, por via das dúvidas, os turcos cortaram a cabeça dele e mandaram lá para Istambul.

Devido a isso, o Vlad é até hoje um herói na Romênia (até porque ele não era tão mais brutal que os outros reis franceses e ingleses da época) e Bram Stocker se inspirou nele.

E, mano, a Romênia lucra DEMAIS com isso. Desde 2009, mais de dez milhões de visitantes já visitaram o castelo que ficou conhecido como o castelo do Drácula. Rapaz, é engraçado viu?

Quando você paga um pacote para o Castelo do Drácula, vai primeiro ao Castelo Peles. Ele é MUITO mais bonito, muito mais decorado e considerado o castelo mais moderno da Europa (tem inclusive sistema de ar-condicionado).

Depois que você dá aquele rolêzão no Peles, vai a um castelinho mequetrefe, que por dentro mais parece uma casa de interior, mas que todo mundo quer ir só porque é o castelo do Drácula! Cara, o castelo do Drácula é um troço tão besta que nem te cobram extra para bater foto. Cê vai no Castelo Peles? É um tostão a entrada e dois se você quiser bater foto. Vai no Parlamento? Um tostão a entrada e dois para poder bater foto! No Castelo do Drácula é só pagar a entrada, de tão besta que é lá dentro!

E, assim, Vlad nunca morou naquele castelo, ele só usava vez ou outra, mas Bram Stocker o ambientou como o castelo do Conde Drácula e por isso hoje ele é o castelo mais famoso do mundo!

Que sorte teve essa Romênia! Um castelo quase de papelão é hoje um dos principais pontos turísticos do mundo.20161025_13534420161025_13534820161025_13563220161025_181429

20161026_112035
Cara, eu adoro essas árvores coloridas!
20161026_112314
Castelo Peles

20161026_11305920161026_12293620161026_12385020161026_12404920161026_130620

20161026_142542
Fantasmas!

20161026_14273120161026_14453220161026_145416

20161026_145433
Castelo do Drácula
20161026_145549
Visão do castelo do Drácula. Até que é sombrio, né?
20161026_152238
Olha como era precário dentro do castelo!

20161026_153121

20161026_153627
Castelo do Drácula, agora um pouco mais sombrio!

20161026_16381820161026_16491120161026_16531920161028_14584020161028_16514220161028_16574320161028_17000220161028_17164520161028_174807f1f20161025_171943f20161025_183531

Gostou do post? Então curta nossa página no www.facebook.com/omundonumamochila para sempre receber atualizações.
Quer entrar em contato direto com o autor ou comprar um livro? Clique aqui e tenha acesso ao nosso formulário de contato!
Quer receber as atualizações direto no seu e-mail? Cadastre-se na nossa mala direta clicando na caixa “Quero Receber” na direita do blog
Se gostou das fotos, visite e siga nosso Instagram para sempre receber fotos e causos de viagens: www.instagram.com/omundonumamochila

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s