De Helsinque, Finlândia para Tallin, Estônia – É só pegar um ferry boat

Como já estava ali do lado, decidi pegar um ferry boat direto para Tallin na Estônia, outro país o qual eu nunca havia visitado. Além de ferries para Tallin, você também pode ir de barco para Suécia e até para São Petersburgo na Rússia, doido, né¿

Como a Finlândia é um país extremamente rico, tudo lá é EXTREMAMENTE caro, de forma que eu tava tentando fugir o mais rápido possível de lá. Tava até me saindo bem, até descobrir que a minha forma de fuga iria quase que me levar um rim embora! Mano, o ferry-boat mais barato para Tallin custava 35 EUROS!  Como eu acabei chegando no porto na hora do ferry mais disputado, acabei por pagar 55 EUROS, que com taxas ficava 61 EUROS! Bicho, quase uma passagem de Brasília pra São Luís de avião. Continuar lendo “De Helsinque, Finlândia para Tallin, Estônia – É só pegar um ferry boat”

Perambulando por Helsinki (Helsinque) – capital da Finlândia

igEu nunca tive curiosidade de viajar a Helsinque e quando cheguei à cidade eu descobri o porquê. Mano, a Finlândia tem vários passeios legais nas florestas, avistar ursos e coisas do tipo, mas Helsinque me pareceu uma cidade sem muitas atrações. Para você ter uma ideia, quando entra no Tripadvisor, a atração que aparece como a principal da cidade é “andar no super eficiente sistema de bonde de Helsinque”. Ok, realmente é eficiente, mas você não vai sair do Brasil para chegar em um lugar e ficar andando de bonde, né¿

Andei, andei, andei e tirando algumas construções esparsas e uma igreja construída dentro de uma pedra, não vi nada muito interessante para se ver em Helsinque.

IMG_5503
Igreja construída no meio de uma pedra. Fica quase que no centro de Helsinki

Um dos motivos foi que a cidade foi completamente destruída em um incêndio em 1812, portanto não restaram muitos prédios medievais. Continuar lendo “Perambulando por Helsinki (Helsinque) – capital da Finlândia”

Finlândia – o mais russo dos países da Europa Ocidental

Um amigo meu dos tempos de faculdade em Brasília iria se casar na Ucrânia e me convidou pro casamento dele. Como precisava comprar uma passagem que saísse de Brasília e me deixasse o mais longe possível (e, portanto o mais próximo possível da Ucrânia), optei por comprar uma passagem de Brasília para Helsinki com conexão em Lisboa.

Eu chegaria as seis da manhã de Lisboa e partiria onze e meia da noite do mesmo dia para Helsinki, de forma que aproveitei e ainda passei o dia em Lisboa.

20180601_180317
Na terra dos patrícios, ora pá!

Entrei no avião doido para dormir, mas a droga do avião tinha, algo que eu NUNCA tinha visto, assentos que não reclinavam! Sim, mano, um voo noturno com assentos que não reclinavam. Obrigado portugueses. Cheguei em Helsinki, peguei um busão e desci para meu albergue para tirar um cochilo o qual eu precisava desesperadamente.

Chegando ao albergue, uma surpresa, havia uma atendente que sabia falar português! Ela havia morado em São Paulo e me disse que aquele era o primeiro dia dela trabalhando lá, parecia que ela tinha sido contratada só para me atender.

E não é que a Finlândia é o país mais russo da União Europeia?

Todo mundo conhece a Finlândia pelo seu super eficiente sistema de ensino e qualidade de vida (em ambos a Finlândia sempre está entre os melhores do mundo), mas o que eu não sabia é que a Finlândia era um país subalterno até os idos da década de 50 do século XX, ou seja, 60 anos atrás.

Durante algum tempo, foi apenas um território subalterno do Império Sueco até ser tomada pelo gigante russo no século XIX. Entre idas e vindas, a Finlândia foi se alternando em períodos de maior ou menor autonomia do Império Russo, mas nunca conquistando sua independência de fato. Foi conseguir a sua independência apenas no começo do século XX e ainda assim sob uma forte influência dos russos

Durante a Segunda Guerra Mundial, como estava já de saco cheio da Rússia, se aliou a Alemanha ao cerco de quatro anos a São Petersburgo na Rússia. Porém, com a Alemanha perdendo a guerra, a batata assou pro lado dos finlandeses que tiveram que pagar pesadas indenizações aos russos e ceder 10% do seu território e cidades que mantinham 20% de sua produção industrial. Em 1950, era um país pobre, agrário e atrasado.

Porém, devido a fatores que eu não consegui entender porque, o país se desenvolveu e é um dos principais Estados de Bem Estar Social do mundo. Se alguém souber porque, por favor, deixa nos comentários porque até agora que não conseguiu entender.220180602_15004920180602_15013420180602_15033520180602_15052120180602_15054420180602_150718 (2)20180602_15083820180602_150905 (2)

20180602_151135
Uma das principais atrações turísticas de Helsinque no Tripadvisor é o seu “sistema de bondes urbanos”. Tá, é legal, mas, isso lá é atração turística? Mano, isso ocorre porque Helsinki não tem atração turística quase nenhuma

20180602_15130820180602_15141020180602_155603 (2)

20180602_160235
Essas barras de gelo ficavam derretendo no meio de uma praça de Helsinque. Era algum tipo de obra de arte, só não consegui entender o que queria dizer
20180602_175702
Proximidade da Finlândia com a Rússia. Em Helsinki há várias placas como essas espalhadas
Gostou do post? Então curta nossa página no www.facebook.com/omundonumamochila para sempre receber atualizações.
 
Quer entrar em contato direto com o autor ou comprar um livro? Clique aqui e tenha acesso ao nosso formulário de contato!
 
Quer receber as atualizações direto no seu e-mail? Cadastre-se na nossa mala direta clicando na caixa “Quero Receber” na direita do blog
 
Se gostou das fotos, visite e siga nosso Instagram para sempre receber fotos e causos de viagens: www.instagram.com/omundonumamochila