Boletim sueco (UUUUhhhh)


É pessoal! Venho com novidades!
Enfim consegui mais que um contato visual com as suecas!
Tudo aconteceu quando fui lavar a minha roupa. Reparei que a cada passo que eu dava em direção a lavanderia da casa, os passarinhos pareciam cantar mais alto, as flores pareciam desabrochar, o vento parecia mais calmo e sereno. Coloquei suavemente as minhas cuecas sujas e minha meias mofadas dentro da máquina de lavar e no caminho de volta ao quarto ocorreu o momento único, seria capaz até de afirmar que acontecia o momento sublime! Quando saí da lavanderia e estava a passar através da cozinha que tem no andar de baixo, lá estavam elas!! As nossas musas!! A nacionalidade mais pesquisada no PornoTube!! As nossas duas amigas suecas estavam conversando naquele idioma esquisito sobre alguma banalidade que não pude entender. Talvez elas poderiam estar falando de mim, quem sabe?
Como não ia chegar assim, do nada, na cozinha e começar a puxar assunto de qualquer jeito com elas (ia parecer que eu desesperadamente queria falar com elas e todo mundo sabe que isso não é verdade, todos os leitores do blog estão de prova), bolei um plano absurdamente genial e original. Algo nunca antes pensado por nenhum homem na face desta terra para poder tentar cantar uma mulher! Poemas do Neruda ou do Vinícius de Morais pareceriam cantadas de pedreiro quando confrontadas com tamanha genialidade! Algo que de tão novo elas caíriam aos meus pés e implorariam pelos meus gametas para poder formar sua prole. Sim, fingi que minha carteira escorregava pela minha mão e a joguei dentro da cozinha. Fingi que ia pegar minha carteira e, sorrateiramente, como um guepardo na savana africana preparando para atacar a presa, iniciei o seguinte diálogo:
– Bom dia!
– Bom dia – elas responderam sem nenhum sorriso, claro.
– Putz, vocês ainda tão morando aqui?? É que faz uma duas semanas que vocês chegaram e eu ainda não as tinha visto!
– … (ignorado!)
– Er… hum… que horas são? (Pô, essa é velha no Brasil! Talvez na Suécia não seja)
– 8 da manhã
– Ah só. Obrigado
– … (silencio constrangedor)
Eu não poderia perder aquela chance. Eu já estava no campo de batalha! O melhor era resistir bravamente e lutar. Levante, soldado!! Precisava pensar em algo rápido e criativo.
– Pôxa, tá frio hoje, né??
– Não, na Suécia faz bem mais frio esse horário.
– Ah tá.. É mesmo, quase fui me esquecendo, na Suécia faz frio…
– … (ignorado!)
– … (ignorado!)
Depois de alguns segundos constrangedores, elas continuaram conversando em sueco e me deixaram no famoso vácuo.
Vencido no campo de batalha, não me sobrou outra solução que não a de me retirar humilhantemente daquele recinto, mais murcho que alface no fundo da geladeira.
É amigo…. Depois dessa “mandada mal federal” declaro os boletins suecos (uuhhh) encerrados. Depois de várias tentativas frustadas de pelo menos iniciar um bate papo normal com as minas, vou parar de escrever sobre elas. Prestei um pouco de atenção e percebi que elas nem são tão gatas assim. Pra falar a verdade elas são bem “mais ou menos” e meio chatinhas. Parece que ninguém na casa tá se dando bem com elas mesmo. É uma pena… ehehehe. Me retiro do campo de batalha, enrolo minha bandeira, mas ainda com um pouco de honra, afinal, elas nem era TCHECAS mesmos.. hehheheee

Um comentário em “Boletim sueco (UUUUhhhh)

  1. Porra cara como vingança você podia cantarolar umas musiquinhas em português… Algo como:Suas Suecas GostosasEu quero comer vocêsQuero um sexo animalEu vou comer vocêsLá lá lá lá

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s