O blogueiro volta à Bangkok

Do Vietnã, peguei um vôo de volta pra Bangkok. Comigo apenas uma convicção: Minha missão seria voltar pra Bangkok pra presenciar umas das mais inacreditáveis experiências já presenciadas e experimentadas (o pleonasmo foi pra dar enfase). Parafraseando Marcelo D2, em busca daquilo que seria a putaria perfeita! Chegar a um nível de putaria jamais alcançado ou sequer sonhado por um maranhense. Um pequeno passo para Claudiomar Filho, mas um grande passo para o blog “omundonumamochila”. Missão Ping Pong estava pra começar.
Assim que o avião aterrissou em Bangkok, lembrei que o aeroporto era deveras longe do local onde eu estava planejando me hospedar, longe da “Kao San Road”, a lendária rua de Bangkok aonde se concentram a maior parte dos albergues da cidade. Pensei que seria uma boa idéia procurar alguém pra poder dividir um táxi. Olhei dentro do avião o cara que tinha mais esteriótipo de mochileiro (cabelos compridos, barbas por fazer, olhar perdido no horizonte) e perguntei pro bicho se ele não tava afim de rachar um táxi pra Kao San. O bicho concordou na hora e fomos ficando amigos.
Na Kao San Road, todo dia e’ dia pra se fazer amigos. Conheci essa galera todinha por la.

Ele se chamava David, era canadense e morava na Inglaterra. O cara era gente boa e ficamos amigos de cara. Como não conseguimos achar dois quartos individuais no mesmo albergue, decidimos dividir quarto eu e ele. No começo fiquei um pouco preocupado, já que ficar na casa ou no sofá de alguém pelo couchsurfing.com é sossegado, afinal o cara tem um perfil onde você pode checar as várias referências que outras pessoas deixaram para ele e a possibilidade do perfil “matador de mochileiros” fica mais baixa. Outra coisa é você dividir quarto com um cara que você conheceu no meio da rua, como foi o caso desse bicho. Mas de boa, acabamos indo dividir. O único detalhe foi que todas as vezes que eu saí do quarto pra dar um rolê, carreguei comigo meu passaporte, meu dinheiro, meus cartões de créditos e meu PSP, logo, se ele fosse roubar algo, que levasse a cueca suja.

Cardapio na Kao San Road nem sempre e’ um dos mais comuns
Mas enfim, no final deu tudo certo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s