Após a Letônia, era chegada a hora de voltar para Polônia…

Obs: Galera, desculpem pelo texto sem acentos, mas tou postando da biblioteca aqui da UnB e o pc ta sem, nao sei por que!! Mermao, voces nao imaginam a batalha que ta sendo pra poder postar. A internet ainda e’ lenta que so tartaruga. Desculpem pelas poucas fotos, mas a situacao aqui ta brava!

Juntei meus trapos, peguei o meu busao e mais uma vez estava de volta a terras polonesas. Nao digo que voltava para casa que estava porque foi um baile danado pra poder conseguir entrar no apartamento novamente. Cheguei na Polônia por volta de nove da manha, horario que minha host ja havia saído para o trabalho. Resultado? Claudiomar o dia inteiro do lado de fora de casa com uma chuva miserável ainda pra poder ajudar.

Enfim, pelo menos estava de volta a Polonia e sem saber o que me esperava em menos de um semana…

Pe na estrada novamente…

Situacao recorrente comigo na Polonia

Uma noite depois de eu ter voltado a Varsovia, ocorreu um encontro do couchsurfing. Uma galera compareceu e foi bem da hora. Gosia estava la e quando me viu ja foi me contando as novidades. Iria ocorrer, em uma semana, o encontro continental do Couchsurfing.org em Praga, capital da Republica Tcheca. Mais de trezentas pessoas de todos os lugares do planeta ja estavam confirmadas para esse encontro e, logicamente, nao iriamos ficar de fora.

A melhor parte nao era o encontro em si, mas sim como iriamos. Ganha um doce quem pensou que a gente ia chegar la de carona. Segue o dialogo:

  • Mas Gosia, como e’ que a gente vai, algum plano?

  • Uai, ja tenho tudo planejado. Vamos eu, voce, o Toni e a namorada dele. O Toni ta querendo ir no carro dele, mas eu estou o pressionando para que possamos ir de carona! Viajar de carro e’ muito chato!

Mermao, quando eu dizia que essa mina era doida de pedra, voces nao tinham nocao, ne? Brother, nao e’ que iriamos apenas de carona, mas a mina tava PRESSIONANDO um cara que queria ir de carro a deixar o carro em casa e ir de carona com a gente!! Mas enfim, a ideia de ter um indiano com um turbante na cabeca, pedindo carona no meio de uma auto-estrada era algo que me atraia. Imagina a presepada?

O plano era dividir em duas duplas: Eu e Gosia X Toni e sua namorada…

  • Cara, voce nao e’ muito certa mesmo, ne? Po, o cara quer ir de carro e voce nao deixa? Enfim, quantos km da daqui ate Praga?

  • Uns 600 km…

  • Ah, entao e’ perto, ne?

  • Perto, ce ta louco?? Voce sabe o que sao 600 km?? 600 km ja e’ outro pais!!! Outro pais!!! Isso porque a Polonia e’ um dos maiores paises da Europa!

  • Uai, de onde eu venho e’ so outro estado. E mesmo assim quando voce cruza a fronteira dos dois, ganha como um brinde um passeio por Teresina. E’ por essas e outras que longe pra mim comeca com 1200 km, que era a distancia que dava entre a minha casa e a casa do meu avo na Paraiba… Isso porque o meu estado e’ apenas o sexto maior do Brasil…

No final acabou que o Toni desistiu de ir, ficando so eu e Gosia para enfrentarmos 600 km de estrada e, ainda por cima, pedindo carona! Combinamos certinho e menos de uma semana depois marcamos de, mais uma vez, nos encontrarmos na saida da cidade para poder seguirmos caminho, mais uma vez mais uma louca semana estava apenas por comecar. “Vida louca, vida, vida breve, ja que eu nao posso te levar, quero que voce me leve…”

O plano

Wroclaw, Polonia

Acabamos nao chegando a um consenso, eu e Gosia, se 600 km era perto ou longe, mas uma coisa foi consensual, 600 km e’ uma distancia um tanto quanto grande para poder fazer em apenas um dia de carona. Como nao estavamos desesperados pra chegar e queriamos apenas curtir a viagem, Gosia resolveu repartir a viagem em duas. Iriamos parar numa cidade no meio do caminho: Wroclaw (pronuncia-se Vrotisuavi. Bem parecido com a escrita, ne? Pois e! Demorou uma semana pra eu poder conseguir falar o nome certo, juro!), terceira maior cidade da Polonia e centro de uma das maiores universidades. Dormiriamos la na casa de um couchsurfer que ela ja havia arrumado pra poder hospedar a gente e, no dia seguinte, seguiriamos caminho para Praga. Plano perfeito, pois seguiriamos de carona, nao precisariamos sair numa jornada exaustiva, conheceriamos uns couchsurfers novos e, de quebra, eu ainda conheceria uma outra cidade polonesa, a quarta ja no repertorio!

Wroclaw, Polonia

Quatro dias depois, como combinado, mochilas nas costas, encontro na estacao de trem e pe na estrada em direcao a uma viagem que eu nao sabia quantas surpresas me aguardavam…

3 comentários em “Após a Letônia, era chegada a hora de voltar para Polônia…

  1. Poutz… já tinha me esquecido da parte ruim de se comentar aqui regularmente….

    As histórias picadas, deixando sempre a melhor parte para o fim é de enlouquecer qualquer um.

    EU fico imaginando como seria lá pelos séculoas XVIII, XIX e até início do XX como a galera podia ler aqueles contos/novelas/folhetins publicados semanalmente nos jornais, que demoravam MESES para terminarem. Tipo, eu suicidaria…

    hehehehe

    Aguradando preserpadas master com a polaca louca.

    Abraços

    Curtir

  2. hahah Maneiro teu blog. Sou o doido que te abordou nesse fim de semana no big box da asa norte! Tava você e uns amigos e eu falei que conhecia teu blog.
    Abraço

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s