Comentários Comentados

Galera, esse feriado passei em uma fazenda. Sem internet, telefone e qualquer contato com o mundo civilizado. Acabei atrasando os posts, desculpe 🙂
Na foto eu e Emanuelzinho, um dos parceiros de viagem, na fazendo do glorioso Brunão…

1 – Anonymous comentou no post “A caminho de Munique”:
Grande Maranhão!
Já tem um tempo que leio o blog e queria perguntar algo, mas me sinto meio tímida… Bem, vamos lah, estou pensando em viajar pela África durante uns seis meses… Queria saber como é a questão da saudades.. é foda mesmo.. bate quando não tah tendo graça a lambuja.. como é isto e como foi para vc?
Valeu Velho!
R – Rapaz, saudade não costuma ser um problema tão sério não. No começo, quando você está se adaptando a tudo (arrumar casa, arrumar emprego, não conhece ninguém) é realmente complicado e você realmente sente MUITA falta da vida na sua casa. Você sente saudade da sua vida mansa e começa a se perguntar: O que diabos eu vim fazer aqui? Isso aconteceu comigo e fica bem claro em um dos posts que fiz ainda na Austrália (clique aqui) quando havia acabado de chegar. No post dá pra ter uma ideia do que eu tou falando. Sinta o sentimento de arrependimento e desespero carregados em cada palavra. Mas, cara, depois dos primeiros meses, quando você já está instalado, já tem emprego, amigos e começa a viajar, pô, aí fica mais de boa porque a saudade dos pais, dos amigos do Brasil é vencida pela excitação de conhecer novos lugares, novas pessoas, viajar, sair pra balada. No final você acaba esquecendo as partes ruins da viagem e vendo que o balanço foi MUITO positivo.
2 – Anônimo comentou:

Oi
Agora que o dólar está 1,70 , era hora de você pegar de novo a estrada!
R – Rapaz, se a galera que lê o blog fizer uma vaquinha, juro que eu faço isso por vocês. Porque ainda que o dólar esteja 0,50 o salário é raso e a grana é complicada, hehehe.
3 – Anônimo perguntou:

Maranhão
Essa polaquinha faz o que da vida?
Trampa, estuda…e o restante da galera que vc conheceu?
A coração gelado,o indiano que o recebeu…Como eles ganham a vida?
R – Cara, a Gosia, na última vez que falei com ela, tava ainda estudando e terminando a universidade. O Avinash também. A Coração Gelado hoje tá na Coréia do Sul dando aulas de inglês e fazendo o pé-de-meia dela por lá. Ela me falou que fazia uma grana boa trabalhando com isso e até me convidou pra ir lá pra Coréia dar aula também, mas, logicamente, não aceitei, ehehehe. Uma hora a gente tem que começar a levar a vida a sério, né?
4 – Thiagones postou em Free Hugs em Praga:
Versão espírito de porco do Free Hugs:
5 – G. Aragao comentou no post “Er… casa sempre é importante…”:
PERGUNTA PARA COMENTARIOS COMENTADOS:

Claudiomar… ja faz algum tempo que voce terminou a sua viagem e com certeza nao tem como voce lembrar de todos os detalhes/presepadas que acontecaram. Como voce fez para “guardar” todas essas estorias? Voce tinha um journal? gravava os acontecimentos num tape recorder?
Abracao!!
R – Vê que o cara foi bem direto, né? Botou logo nominalmente “PERGUNTA PARA COMENTÁRIOS COMENTADOS”. Cara, isso foi um percalço que tive no início da viagem. No começo eu apenas decorava as histórias e o que eu ia lembrando eu ia anotando. Isso era um problema muito complicado porque sempre que eu escrevia assim, umas semanas depois eu acabava lembrando de histórias que eu não havia postado. Devido a isso, no Camboja fui numa birosquinha e comprei um caderninho de anotações. Nele eu ia anotando algumas coisas pra sempre lembrar das histórias. Logicamente eu não anotava as histórias inteiras, mas apenas palavras que me fariam lembrar delas e assim reproduzí-las. Por exemplo eu anotei “Sede da BWM” para poder me lembrar da visita à sede da BMW. Assim, um ano depois, quando eu escrevi sobre Munique, eu consultei o caderninho e lembrei que eu deveria escrever sobre a visita à sede da BMW em Munique. E assim eu vou lembrando de centenas de histórias diferentes mesmo um ano depois delas ocorrerem. Antes de fazer o próximo post acerca do fim da carona até Varsóvia, eu vou, dou uma consultadinha no caderninho e começo a escrever. O que ocorreria se eu perdesse esse caderno? Meu amigo, não quero nem pensar nisso, hahahah

Caderninho com todas anotações das minhas viagens

Página com anotações sobre a Suécia. Alguém consegue decifrar algo?
6 – Anonymous comentou acerca dos BMWs no post “Munique”:

Aposto que o maranhense se tremeu todo só de chegar perto daqueles BMW
^_^
R – Hahahaha. Que é isso, rapaz? O carro é que tremia perto do maranhense aqui. Por pouco eles não me convidaram pra poder ficar de modelo lá apresentando os BMWs…

5 comentários em “Comentários Comentados

  1. Claudiomar,

    Você tem certeza que foi alfabetizado? Olha, to achando que é alguém que escreve o blog pra vc viu. Aquele caderninho vou te contar hein…

    Curtir

  2. “Você tem certeza que foi alfabetizado? Olha, to achando que é alguém que escreve o blog pra vc viu. Aquele caderninho vou te contar hein…”

    Ah, isso daí é porque vc não entendeu, como os comentários são sobre a Suécia ele escreveu em sueco, heauehuaeheuah

    Curtir

  3. Caio,

    Claro, claro, quanta ignorância a minha, o caderninho está em sueco! Sabe como é, fui alfabetizada em português… rs

    Curtir

  4. Huashduahsd….
    eu ia comentar a respeito da caligrafia do caderninho mas ja mandaram aqui em cima: Claudiomar escrevendoem suéco.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s