Histórias de Mochileiro

Entre essa galera toda de Caracas, escutei uma história que de tão interessante, daria para escrever uma crônica sobre ela. O Alexandre uma vez conheceu um israelense enquanto os dois viajavam de ônibus e ficaram bem amigos. Conversa vai daqui, conversa vai dali e o israelense contou que tinha tido uma filha com uma dinamarquesa, mas que ainda não tinha dito a mãe dele porque ela era uma judia muito fervorosa e para um judia ter um neto de uma não-judia é algo complicado (só lembrando, para ser judeu, você tem que nascer judeu e não se converter ao judaísmo. Para ser judeu, sua mãe tem que ser judia, não importa o seu pai, por isso o problema. Para mais detalhes, checar esse post). Depois de alguns anos quando cada um seguiu o seu rumo.
Alguns anos depois, Alexandre recebeu uma carta em casa desse seu amigo contando sobre como andava a vida e junto com a carta um recado da mãe dele dizendo que o israelense havia saído para fazer um hiking nas montanhas, foi atingido por uma montanha e morreu. Antes de morrer, ele havia escrito essa carta e iria mandar para o Alexandre. Perto da carta havia o endereço e mãe dele resolveu postar a carta dizendo tudo que ocorreu.

Alexandre depois de um tempo aproveitou uma viagem que iria fazer ali por perto e resolveu ir a Tel Aviv ver se conseguia encontrar essa mãe dele. Foi no endereço da carta e ela não morava mais lá. Como sabia o sobrenome dele, procurou na lista telefônica e achou algumas pessoas com esse sobrenome. Ao sair ligando para uma por uma, acabou encontrando a casa da mãe do amigo que inclusive disse que gostaria muito de conhece-lo. Eles se encontraram e depois de conversar um pouco, Alexandre perguntou como estava o filho que o amigo dele tinha tido com a dinamarquesa, qual não foi a surpresa ao descobrir que a mãe não sabia que tinha sido avó há alguns bons anos e ficou extremamente interessada no neto. Diz que ele passou os contatos que tinha para ela, mas que depois nunca mais conversaram.

Eu achei essa uma história bem interessante, porque mostra como histórias sempre podem ocorrer quando você tem uma mochila nas costas.

2 comentários em “Histórias de Mochileiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s