Caminhando e cantando por 20kms na maior rua do Oriente Médio – Rua Valsiar em Teerã

Em Teerã, dei uma checada no Couchsurfing para ver se havia algum evento bacana por lá.  Qual não foi a minha surpresa em perceber que havia um cara marcando de caminharmos pela maior rua do Oriente Médio! Sim, era uma rua que conectava o Norte ao Sul de Teerã e tinha mais de 20 kms. Era o famoso passeio da rua Valsiar, caminhada que diversos iranianos tem que fazer pelo menos uma vez na vida! Quase uma peregrinação a Meca!

A rua era bacana porque passava por diversos parques e lugares turísticos de Teerã! Um convite como esse nunca se diz não ainda mais porque iria ser uma ótima oportunidade para eu conhecer e conversar com iranianos. Muitas das informações que coloquei aqui sobre a vida no Irã foram tiradas de conversas nesse dia. Até porque, bem, 20 kms de caminhada é um passeio bem longo. Começamos as nove da manhã e só fomos terminar por volta das cinco da tarde.

Para começar, Valsiar é uma figura religiosa parecida com Dom Sebastião de Portugal (para ler mais sobre Dom Sebastião clique aqui e saiba como a história do Marrocos e do Maranhão se cruzam). Assim como dom Sebastião, ele sumiu em batalha há centenas de anos e, assim como Dom Sebastião, vários acreditam que ainda está vivo e que irá voltar para ajudar os crentes à salvação!

Quando nos encontramos as nove, fomos sair para tomar café. Eu já tinha comido, mas os acompanhei. O Mashoud, rapaz que tava organizando o tour, me fez comer uma coisa lá que, segundo ele, era tradição no Irã. Era tranquilo. Eles basicamente pegavam trigo, canela, açúcar e CARNE. E BATIAM NO LIQUIDIFICADOR! Sim, parece gororoba que galera em gincana para ver quem engole mais rápido. Mas não, os caras realmente comiam aquilo. No café da manhã. E o pior é que, além de comer, ele comprou um pote grande para dividir comigo. E não teve como recusar, afinal, aquilo era quase um presente! Coisas do Irã!

Como é o gosto? Rapaz, pensa em uma carne com açúcar batida no liquidificador e imagina você engolindo aquela gosma. Pensou?

É ainda pior quando você come de verdade!

Todos do grupo eram iranianos e, de alguma forma ou de outra, trabalhavam com língua inglesa. Alguns professores de inglês, outros estudavam literatura inglesa, outros estudavam turismo!

DESCOBRINDO TEERÃ – CONVERSANDO COM IRANIANOS

A primeira coisa que pude perceber é que os iranianos de Teerã são MUITO diferentes dos de outras cidades. Eles são mais urbanos, classe média e parecem com a gente: pouco se importam com sua religião e adoram falar mal do governo. Mesmo em lugares públicos, eles ficavam falando comigo de assuntos sensíveis, descendo o pau no governo. Sei que era em inglês, que quase ninguém no Irã entende, mas mesmo assim, eu ficava meio gelado e nem dava muito assunto. Minha preocupação não era nem problema comigo, era mais com eles mesmo! Além disso, um couchsurfer que eu conversara dias antes me disse que havia suspeições que agentes do governo faziam perfis no site para fiscalizar o que estrangeiros faziam pelo Irã. Bem, eu não duvido de nada! Qualquer pessoa pode fazer um perfil lá. Só ficava era preocupado de algum deles ser um desses e arrumar problema para os outros que conversavam comigo.

Mas cara, foi uma experiência maravilhosa, sabe? Iranianos são muito simpáticos e gente boa. O Mashoud, organizador do evento, a todo momento ficava querendo me agradar, me explicando as coisas. Até me disse que uma vez viajava na Turquia e conheceu uma brasileira no albergue. Disse que ficou impressionado da forma como ela ia dormir, que ela só colocava um shortinho e um top. Uma iraniana nunca faria isso – ele dizia. Eles ficaram super amigos e quando ela foi embora, deu um abraço nele. Rapaz, diz que ele ficou impressionado! Uma mulher estranha, que ele não estava se relacionando e nem era da família, NUNCA tinha dado um abraço nele! Disse que ficou impressionado com isso. Engraçado, né? Para gente é tão normal. Ele falava impressionado, mais com uma inocência mesmo. Depois ele disse que uma costa riquenha que ele também ficou amigo, também deu um abraço para se despedir, mas o da brasileira foi especial por ter sido o primeiro!

No outro dia Mashoud ainda marcou um passeio porque queria porque queria me apresentar a cidade. Agradeci, mas falei que estava cansado e não queria me comprometer com ninguém. Ele marcou mesmo sabendo que eu não ia.

Quando foi no outro dia, eu tava passeando pelo centro de Teerã e quem eu encontro? O Mashoud e parte do grupo que eu havia conhecido um dia antes. Depois que o Mashoud terminou o tour, ele ainda me levou a um lugar que eu estava DOIDO pra visitar no Irã, a Embaixada Americana que foi invadida por estudantes iranianos em 1979, que fizeram centenas de reféns, e gerou uma crise absurda para o governo Carter (quem quiser entender mais sobre a crise da invasão da Embaixada Americana, clique aqui https://pt.wikipedia.org/wiki/Crise_dos_ref%C3%A9ns_americanos_no_Ir%C3%A3).

Os grafites que fizeram na parede contra os Estados Unidos são mundialmente famosos. Porém, o livro guia sugeria bater fotos com discrição, que poderia dar problemas, pois hoje era uma base dos Basij (não lembra o que são os Basij? Clique aqui https://omundonumamochila.com.br/2016/11/18/ira-pos-revolucao-islamica-o-pais-de-khomeini/) e também um centro de contra espionagem. Adotei um pouco de cautela quando cheguei porque, bem, tudo o que eu não queria era ir preso na minha última noite no Irã! Mas preso o que, rapaz? Eu tava com Mashoud! O bicho me pegou pelo braço, me levou lá. Quando chegou, ele fez foi entrar lá para perguntar se os caras deixavam eu passear lá dentro! Óbvio que não deixaram, mas falaram que bater fotos era de boa! Se fosse eu sozinho, só ia bater foto de um jeito bem discreto. Com Mashoud, bati com flash, sem flash, eu nas fotos e tudo! Cara gente boa demais! Coisas do Irã!

Se eu vou postar aqui no blog? NUNCA! Se essas fotos caem na internet eu nunca mais entro nem no Paraguai!

20161014_104729
É só esperar todo mundo passar…

20161017_081639

20161018_123609
Trânsito insano em Teerã

f20161019_115850

f20161020_101154
Um Porsche Cayenne em Teerã, sinal que as coisas lá estão indo bem para algumas pessoas

f20161021_084618f20161021_103037f20161021_112818

f20161021_114107
Eu e Mashoud
f20161021_115228
Caminhando pelas ruas de Teerã nos deparamos com essas escultura no mínimo curiosa de uma criança com uma bola de chiclete

f20161021_123129

f20161021_124834
Diz aí, esse fusca ficou legal, não?
f20161021_125919
Cara, essa escadaria ficou muito legal!

f20161021_135249

f20161021_135741
Parte moderna de Teerã

f20161021_145505f20161021_145623f20161021_151702f20161021_151726

f20161021_162018
Iranianas cobertas das cabeças ao pés. Detalhe para a da esquerda que me olhou com uma cara não muito feliz

f20161021_162026

f20161021_171656
Ciclistas em Teerã

f20161022_171708f20161022_174003f20161022_175135f20161022_175254

f20161022_181618
Sinagoga no meio de Teerã! Essa me impressionou! Não imaginei que iria haver judeus por lá!
20161022_173240
Não é que no meio de Teerã, em uma das principais praças, havia algo como um mini zoológico?
20161022_173458
E tinha até capote (ou galinha d´angola como o povo chama no Sul)!

 

Gostou do post? Então curta nossa página no www.facebook.com/omundonumamochila para sempre receber atualizações.
Quer entrar em contato direto com o autor ou comprar um livro? Clique aqui e tenha acesso ao nosso formulário de contato!
Quer receber as atualizações direto no seu e-mail? Cadastre-se na nossa mala direta clicando na caixa “Quero Receber” na direita do blog
Se gostou das fotos, visite e siga nosso Instagram para sempre receber fotos e causos de viagens: www.instagram.com/omundonumamochila

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s